A Câmara do Comércio de Indústria dos Açores pediu hoje ao Governo Regional para “não reduzir drasticamente” o valor do orçamento da região para 2022, uma vez que a economia ainda “não está totalmente recuperada” da crise da covid-19.

“É preciso não reduzir drasticamente o Orçamento, porque ainda há muitos problemas a atravessar”, disse Mário Fortuna, em representação da Câmara do Comércio de Indústria dos Açores (CCIA).

Fortuna falava na sede da Presidência do Governo dos Açores, em Ponta Delgada, após uma audiência com o líder do executivo açoriano, José Manuel Bolieiro, no âmbito da elaboração do Plano e Orçamento da região para 2022.

O Orçamento dos Açores para 2021 é de cerca de 1.900 milhões de euros, dos quais 165,7 milhões destinados ao transporte aéreo e à reestruturação da SATA, “um verdadeiro orçamento de exceção”, segundo disse em março o secretário das Finanças, Bastos e Silva.

Para a CCIA, importa não reduzir o valor total do Orçamento para 2022 em comparação com o de 2021 devido à crise provocada pela pandemia da covid-19.

“Não estamos fora de perigo. A economia não está ainda completamente recuperada. Os instrumentos de intervenção vão continuar a ser necessários durante mais algum tempo”, apontou.

Mário Fortuna disse querer “ver um novo paradigma” no Plano e Orçamento da região para o próximo ano, assente em “mais economia privada” e “mais economia transacionável”.

O empresário defendeu ainda ser necessário um “reforço da consolidação da educação e da saúde” em 2022.

“Sem educação consolidada não temos bons ativos e sem educação consolidada não temos forma de trabalhar”, assinalou.

PUB

CONTINUAR A LER

O porta-voz da CCIA lembrou que, no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), estão previstos 125 milhões de euros para “recapitalizar as empresas” da região.

“Os 125 milhões são para recapitalizar as empresas num modelo que está a ser definido ainda. O ritmo em que isto vai acontecer vai depender da capacidade que nós tivermos para executar programas”, apontou.

Mário Fortuna defendeu ainda a “racionalização máxima” do setor público empresarial regional.

O Plano e o Orçamento dos Açores para 2022, os segundos da atual legislatura, vão ser discutidos até ao final no ano na Assembleia Legislativa Regional.

O Plano e Orçamento da região para 2021 foram aprovados em abril com os votos favoráveis do PSD, CDS-PP, PPM, IL e Chega e a abstenção do PAN.

O Governo dos Açores, de coligação PSD, CDS-PP, PPM, é liderado pelo social-democrata José Manuel Bolieiro.

Pin It

Angra do Heroísmo

Ilha Terceira

Startups

Economia

Notícias Regionais

Outras Notícias

Saúde

Sociedade

Mundo

Tecnologia

Cultura

Desporto