A Câmara do Comércio de Angra do Heroísmo (CCAH) alertou hoje para a falta de mão-de-obra, salientando que os empresários das ilhas Terceira, São Jorge e Graciosa, nos Açores, estão com “dificuldade em preencher vagas urgentes”.

Em comunicado de imprensa, a CCAH adianta que, segundo as respostas a um inquérito realizado aos empresários daquelas três ilhas, as empresas estão com “dificuldade em preencher vagas urgentes para os quadros de pessoal e admitem a necessidade urgente de contratar pessoal, abrindo a possibilidade de empregar funcionários externos à região”.

Segundo os resultados do inquérito, 81% das empresas pretendem “contratar pessoal qualificado, metade das quais no imediato”.

“Os cargos pretendidos são diversos, desde empregados de mesa/bar, até técnicos de construção civil, engenheiros, atendimento ao público, comerciais ou mecânicos, tendo sido identificadas, pelas empresas que responderam ao inquérito, mais de três dezenas de funções com carência de pessoal”, assinala a Câmara do Comércio.

PUB

CONTINUAR A LER

Na nota, a CCAH refere ainda que “quase um terço dos empresários” disse ser “pouco exequível a contratação local”, sobretudo devido à “ausência de candidatos qualificados ou com experiência”, mas também devido ao “desinteresse manifestado pelos candidatos em relação às funções exigidas”.

“Dada esta dificuldade, praticamente 70% admite contratar no exterior da região. Os empresários apontam a formação profissional e intensiva como possível solução para a melhoria da situação atual”, acrescenta a CCAH.

O inquérito foi realizado no mês de agosto e teve respostas de 44 estabelecimentos das ilhas Terceira, São Jorge e Graciosa: 46% dos estabelecimentos da área do comércio, 18% da restauração, 13% da hotelaria e outros 13% da indústria.

Pin It

Angra do Heroísmo

Ilha Terceira

Startups

Economia

Notícias Regionais

Outras Notícias

Saúde

Sociedade

Mundo

Tecnologia

Cultura

Desporto