No Dia Mundial da Pneumonia, o Movimento Doentes Pela Vacinação lembra que a severidade da época gripal pode aumentar casos da doença.

Apesar de ser prevenível, a pneumonia ainda mata, todos os dias, uma média de 13 pessoas no nosso país. Dados do Instituto Nacional de Estatística mostram que representa 4,2% da mortalidade, motivo pelo qual o Movimento Doentes pela Vacinação (MOVA) apela à vacinação antipneumocócica, no Dia Mundial da Pneumonia, que se assinala esta sexta-feira, 12 de novembro.

Em comunicado, o MOVA afirma que a gravidade da época gripal pode despoletar aumento de casos de pneumonia, uma doença que "pode deixar sequelas irreversíveis", como a deformação dos brônquios (bronquiectasias) comprometer a função pulmonar, tosse permanente, expetoração ou falta de ar, e até mesmo "levar à morte".

A estatística mostra que a interação entre o vírus da gripe e o pneumococo – a bactéria responsável pela maioria dos casos de pneumonia – aumenta em dezenas de vezes o risco de contrairmos a doença, pelo que "investir na vacinação individual é também investir em saúde pública, prevenir internamentos e contribuir para a diminuição do recurso aos serviços de saúde, nesta fase, sobrecarregados", salienta.

PUB

CONTINUAR A LER

Acrescenta ainda que "contrair uma pneumonia é sempre grave, em qualquer que seja a altura do ano", mas se for em pleno pico de gripe e em contexto de pandemia, será "francamente pior". "Não devemos arriscar. Façamos a nossa parte, apostando na vacinação", apela Isabel Saraiva, fundadora do MOVA, citada em comunicado.

Também o Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças considera que esta época gripal "deverá ser particularmente grave", sobretudo para grupos de risco: crianças pequenas, pessoas com mais de 65 anos e os adultos portadores de doenças crónicas, como diabetes, asma, doença pulmonar obstrutiva crónica, outras doenças respiratórias crónicas, doença cardíaca, doença hepática crónica, doentes oncológicos, portadores de VIH e doentes renais.

A vacina antipneumocócica é recomendada pela Direção Geral da Saúde e é A vacina é gratuita para as crianças e alguns segmentos de adultos, para quem já se encontra no Programa Nacional de Vacinação. Para a restante população, é parcialmente comparticipada.

Pin It

Angra do Heroísmo

Ilha Terceira

Startups

Economia

Notícias Regionais

Outras Notícias

Saúde

Sociedade

Mundo

Tecnologia

Cultura

Desporto