A Direção Regional da Saúde dos Açores anunciou hoje que pretende vacinar contra a gripe 60% da população com idade igual ou superior a 65 anos, no âmbito da operação em curso desde 29 de setembro.

“Está em curso desde a passada quarta-feira, 29 de setembro, a vacinação contra a gripe – época 2021/22.A Direção Regional da Saúde tem como objetivo vacinar 60% da população com idade igual ou superior a 65 anos. A primeira fase, nos Açores, teve início no dia 29 de setembro”, refere-se em nota de imprensa.

Segundo a Direção Regional da Saúde, a quantidade de doses de vacina adquiridas para a época gripal de 2020/2021 foi de 30.665, "entre procedimentos fixos e adicionais".

Para a época gripal 2021/2022 serão adquiridas em procedimentos fixos 31.648 vacinas, sendo que os procedimentos adicionais ocorrem já durante a época gripal, pelo que o número total de vacinas adquiridas "será ainda superior".

De acordo com a circular normativa, a primeira fase da vacinação gratuita “destina-se à vacinação em determinados contextos, incluindo residentes, utentes e profissionais de estabelecimentos de respostas sociais, doentes e profissionais da rede de cuidados continuados integrados, profissionais do Serviço Regional da Saúde (SRS) e grávidas”.

A segunda fase contempla os outros grupos-alvo abrangidos pela vacinação gratuita, incluindo os cidadãos com idade igual ou superior a 65 anos.

As pessoas não abrangidas pela vacinação gratuita no SRS terão a vacinação contra a gripe dispensada nas farmácias comunitárias através de prescrição médica, com comparticipação de 37%.

PUB

CONTINUAR A LER

De acordo com a Direção Regional da Saúde, “à semelhança do que acontece em Portugal continental, está previsto o início da venda e vacinação nas farmácias no dia 25 de outubro, aquando do início da segunda fase de vacinação contra a gripe.

A nível nacional, a campanha de vacinação da gripe deve ficar concluída até 15 de dezembro, segundo declarações proferidas na terça-feira pelo coordenador da ‘task force’ responsável pelo processo da covid-19, destacando a capacidade de administração semanal de 400 mil vacinas.

“Estamos preparados para fazer 400 mil vacinas por semana e para terminar o processo até 15 de dezembro”, revelou o vice-almirante Henrique Gouveia e Melo, na reunião na sede da ‘task force’, no Comando Conjunto das Operações Militares, em Oeiras, que contou com as presenças do primeiro-ministro, António Costa, da ministra da Saúde, Marta Temido, e do ministro da Defesa, João Gomes Cravinho.

Pin It

Angra do Heroísmo

Ilha Terceira

Startups

Economia

Notícias Regionais

Outras Notícias

Saúde

Sociedade

Mundo

Tecnologia

Cultura

Desporto