Não tome medicamentos e álcool ao mesmo tempo. Esta mistura explosiva pode comportar riscos para a saúde. Os fármacos e o álcool viajam pelo sangue em caminhos paralelos que, quando se cruzam, podem originar efeitos secundários indesejados, pôr em causa o efeito terapêutico de alguma medicação e resultar em toxicidade para o nosso organismo.

Com isso em mente, o farmacêutico Scott McDougall, co-fundador da The Independent Pharmacy, disse ao jornal britânico The Sun os medicamentos que não devem, em circunstância alguma, ser misturados com álcool. Ei-los:

Propranolol

É um medicamento usado para tratar problemas cardiovasculares, como a angina do peito, para controlar a hipertensão, a ansiedade e até aliviar enxaquecas. "O álcool também pode baixar a pressão arterial, pelo que misturar propranolol e álcool não é aconselhado, uma vez que pode causar uma queda súbita na pressão arterial, tonturas, náuseas, tonturas e até desmaios", avisa o farmacêutico.

Antibióticos

Scott explica: "Existem alguns antibióticos que exigem que corte completamente no álcool enquanto os toma". É o caso do "metronidazol, normalmente prescrito para tratar os dentes ou para eliminar úlceras, e o Tinidazol, usado no tratamento de infeções e no combate de bactérias intestinais indesejadas", diz. "A combinação de álcool com estes dois antibióticos pode ter efeitos secundários dolorosos, incluindo dores de estômago, vómitos, afrontamentos e batimento cardíaco rápido ou irregular", avisa, acrescentando que também é necessário ter atenção à toma de álcool e Linezolid e Doxiciclina.

Segundo o portal da CUF, "não é verdade que o álcool anule o efeito dos antibióticos". No entanto, pode reduzir o tempo que o antibiótico permanece na corrente sanguínea em níveis adequados e competir, a nível do fígado, com a eliminação dos antibióticos, aumentando a sua toxicidade bem como a dos antibióticos e de outras substâncias.

Fármacos para constipações e gripes

Sonolência e tonturas intensas são apenas duas das muitas complicações que podem surgir com a mistura destes medicamento com bebidas alcoólicas.

Medicamentos para a azia

É o caso do Zantac. Quando misturados

com álcool, os fármacos indicados para a azia, úlcera duodenal ou gástrico e refluxo gastroesofágico podem causar taquicardia e alterações súbitas na pressão sanguínea.

PUB

Pin It

Angra do Heroísmo

Ilha Terceira

Startups

Economia

Notícias Regionais

Outras Notícias

Saúde

Sociedade

Mundo

Tecnologia

Cultura

Desporto