SAIBA MAIS                                                                                                                                                             

O Governo Regional dos Açores está preocupado com a disseminação da variante britânica no arquipélago, que tem muito poucas pessoas vacinadas até agora, e ameaça recorrer a mecanismos diferentes dos do Governo central para encontrar vacinas noutros sítios.

Artur Lima, vice-presidente do Governo Regional dos Açores, disse à TVI que se a União Europeia não arranjar forma de vacinar todos os açorianos num curto espaço de tempo, vão recorrer aos Estados Unidos e se necessário à Rússia ou à China.

“Iremos fazer o contacto com os Negócios Estrangeiros para, ao abrigo do acordo de Cooperação e Defesa, pedirmos aos Estados Unidos vacinas para todos os açorianos”, disse. “E faremos os acordos que forem possíveis com quem quer que seja”, acrescentou, questionado se a Rússia e a China seriam opções.

A preocupação do Governo Regional dos Açores são as variantes, sobretudo a britânica, que já conta 34 casos na ilha de São Miguel, e o facto de apenas 6% dos açorianos terem recebido a primeira dose da vacina.

“Ontem tivemos 25 casos da variante inglesa e, naturalmente, que isso nos preocupa muito. Por isso mesmo, entendemos pedir a solidariedade europeia”, disse Artur Lima.

Pin It

Angra do Heroísmo

Ilha Terceira

Startups

Economia

Notícias Regionais

Outras Notícias

Saúde

Sociedade

Mundo

Tecnologia

Cultura

Motores

Desporto