O Presidente dos Estados Unidos Joe Biden revelou que planeia suspender as restrições para viagens desde oito países africanos, incluindo África do Sul e Moçambique, agora que a nova variante da covid-19 Ómicron já está disseminada pelo mundo.

Atualmente as fronteiras norte-americanas estão fechadas para viajantes desde a África do Sul, Botswana, Zimbabwe, Namíbia, Lesoto, Essuatíni, Moçambique e Malawi.

Apenas os cidadãos norte-americanos e os residentes permanentes nos Estados Unidos estavam autorizados a entrar no país.

Em 03 de dezembro, a Casa Branca tinha explicado que estas restrições não eram "uma punição", mas uma recomendação devido à crescente preocupação com a Ómicron.

"Não se trata de uma punição, são medidas recomendadas pelos nossos responsáveis de saúde e pelos nossos especialistas. Ninguém quer que isto seja permanente", tinha destacado a porta-voz da Casa Branca Jen Psaki.

PUB

CONTINUAR A LER

As restrições com enfoque em África adotadas por muitos países resultaram em muitas críticas, visto que a nova variante da covid-19 começou a ser detetada em todo o mundo.

Enquanto Joe Biden garante que os Estados Unidos estão "preparados" para enfrentar a nova variante Ómicron, outros países continuam a aumentar as restrições.

Israel adicionou hoje os Estados Unidos, entre outros países, à sua lista vermelha, com cerca de 50 nações, para onde estão proibidas deslocações.

A covid-19 provocou mais de 5,35 milhões de mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

Uma nova variante, a Ómicron, classificada como preocupante pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detetada na África Austral, mas desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta, a 24 de novembro, foram notificadas infeções em pelo menos 89 países de todos os continentes, incluindo Portugal.

Pin It

Angra do Heroísmo

Ilha Terceira

Startups

Economia

Notícias Regionais

Outras Notícias

Saúde

Sociedade

Mundo

Tecnologia