Os preços do grão de milho em Moçambique estão 8% a 27% mais baixos que há um ano, de acordo com um relatório consultado hoje pela Lusa que segue as variações de uma das principais bases alimentares do país.

"Comparativamente com o ano passado, em setembro, os preços do grão de milho estavam 8% a 27% mais baixos em todos os mercados monitorizados, o que provavelmente reflete uma maior oferta nacional", refere o mais recente sumário da Rede de Alerta Antecipado de Fome (rede Fews, sigla inglesa), que apoia as ações de agências governamentais e humanitárias.

A diferença é notória em relação a 2020, mas mantém-se dentro do intervalo de valores médios dos últimos cinco anos, acrescenta.

"Os preços do grão de milho deverão manter-se semelhantes aos do ano passado e podem mesmo ser ligeiramente inferiores a partir de janeiro, impulsionados por colheitas previsivelmente acima da média", lê-se no documento.

PUB

CONTINUAR A LER

Quanto às farinhas, espera-se que os preços "permaneçam relativamente estáveis", sem excluir "variações de curto prazo baseadas em dinâmicas locais de oferta e procura ".

A crise humanitária em Cabo Delgado é a única que causa alarme nas previsões de segurança alimentar a sete meses em Moçambique divulgadas pela rede Fews, prevendo-se que 930.000 pessoas precisem de apoio mensal até maio de 2022.

Pin It

Angra do Heroísmo

Ilha Terceira

Startups

Economia

Notícias Regionais

Outras Notícias

Saúde

Sociedade

Mundo

Tecnologia

Cultura

Desporto