O novo Mercedes-Benz CLA Coupé assume-se como o modelo mais dinâmico no seio da gama de base dos compactos da marca alemã (aludindo apenas aos modelos de gama com motores não desportivos). Modificações a nível da suspensão e das dimensões externas fazem do CLA Coupé um modelo de reações dinâmicas bastante agradáveis.

Maior em todos os sentidos, o CLA Coupé não deve ser confundido com o A Limousine, modelo que assume um perfil mais convencional no que a berlinas diz respeito, uma vez que se diferencia pelo facto de ter uma imagem aerodinâmica mais cuidada, com muito do seu trabalho de design a ser levado a cabo com o intuito de torná-lo mais eficaz nesse capítulo.

A distância entre eixos é de 2729 mm, o que serviu também para melhorar a habitabilidade, sobretudo nos lugares posteriores, enquanto a bagageira passou a ter 460 litros, menos 10 litros do que o modelo de geração anterior. A nível do chassis, uma novidade face ao A Sedan é a suspensão Conforto, que complementa a oferta já composta pela suspensão conforto rebaixada (-15 mm) e a adaptativa. Os modos de condução também surgem como elemento importante na nova geração CLA. A suspensão traseira multi-link e o aumento das vias à frente (63 mm) e atrás (55 mm) também são pontos de destaque. A suspensão conta com amortecedores e molas específicas, assim como barras estabilizadoras também únicas para este modelo, diferenciando-se dos Classe A compacto e berlina.

Na prática, o CLA Coupé – que não deixa de ter as suas quatro portas sem molduras – traduz uma vontade de ser mais dinâmico em percursos sinuosos, brandindo então uma postura mais arrojada que permite ao condutor curvar de forma confiante e, ao mesmo tempo, com elevada motricidade geral, mesmo quando o piso é composto por ondulações. A elevada aderência e a rigidez geral ajudam, então, a uma condução dinâmica muito aguerrida, mas não prejudicam em demasia o conforto, com o amortecimento a ser bem ajustado para um equilíbrio de salutar e que tem três escolhas de suspensão, como atrás se leu.

Motores de diferentes ambições

O CLA Coupé chegará com uma ampla escolha a gasolina e Diesel (e híbrido, mais para a frente). Entre as versões a gasolina, as opções começam com o motor 1.3 turbo em duas declinações – de 136 CV para o CLA 180 e de 163 CV para o CLA 200 -, juntando-se ainda um bloco 2.0 turbo de 224 CV para o CLA 250 4MATIC , este último com tração integral e caixa automática de dupla embraiagem com sete velocidades (DCT-7).

Foi precisamente a motorização a gasolina intermédia de 200 CV que tivemos a oportunidade de testar ao longo da apresentação em Munique, primando por ótimas respostas e suavidade que fazem deste motor uma companhia discreta, mas que se consegue impor quando importa aumentar o ritmo. A caixa automática de sete velocidades demonstra bom aproveitamento do binário disponível e permite já obter outros ritmos.

No campo Diesel, a gama inicia-se com o motor 1.5 de 116 CV, que dá corpo ao modelo CLA 180 d (que continuará a ser o mais representativo do novo CLA), e completa-se com o recém-desenvolvido bloco 2.0 Diesel (OM 654) para o CLA 220 d, com 190 CV. Este motor surge aqui adaptado para este modelo, dispondo de catalisador de redução seletiva (SCR) na zona inferior e em apoio a um outro elemento SCR junto ao bloco para assim apresentar um dos mais eficientes sistemas de tratamento de gases NOx. Conta, ainda, com aditivo Adblue para reduzir as emissões poluentes.

Em Munique pudemos efetuar um breve contacto com a variante de entrada, com o motor de 116 CV e, sem ser um portento de força, tem rendimento bastante agradável, sobretudo pelo facto de contar com o binário disponível numa faixa de regime bastante baixa. Também associado a caixa automática, este motor terá tudo para ser o mais vendido, com um bom equilíbrio entre eficácia e poupança, com consumos que se cifram facilmente na casa dos cinco litros baixos (ou até menos, com um pouco mais de cuidado no acelerador).

Para ritmos mais fortes, o CLA 220 d, com 190 CV, permite performances mais intensas que aproveitam bem o equilíbrio do chassis, com acelerações fortes e recuperações muito competentes, além de suavidade digna de elogios.

Em suma

A Mercedes-Benz quis ter um “atleta entre os compactos”, como lhe chamou Axel Heix, engenheiro dos carros compactos da marca alemã, trabalhando nesse sentido com o seu novo CLA Coupé sem, no entanto, adulterar a pretensão ao conforto e à funcionalidade. Uma abordagem que, à partida e num primeiro ensaio pelas bem conservadas estradas alemãs, deixa um gosto muito positivo. Resta dizer, ainda, que o CLA terá também versões AMG 35, como o A, e duas 45, uma delas com a letra ‘S’ à frente para maior dinamismo…

Pin It

Angra do Heroísmo

Ilha Terceira

Notícias Regionais

Economia

Startups

Outras Notícias

Saúde

Sociedade

Tecnologia