Museu de Angra do Heroísmo deu início à publicação do primeiro número de uma série de cinco cadernos de conservação e restauro, intitulados “Cadernos C-R”, da autoria de Anahí M. Riera.

Neste trabalho de Anahí Riera, conservadora restauradora no Museu de Angra do Heroísmo, são sistematizados os pressupostos científicos subjacentes às ações de conservação e restauro que pautam o quotidiano da instituição, cujo acervo se carateriza pelo seu ecletismo.

O primeiro caderno, intitulado “Critérios de Intervenção em Património em Metal”, explicita as noções de corrosão e de pátina e sistematiza os critérios de intervenção em peças em metal ou com componentes metálicos, de forma a estabilizá-las e a minimizar os efeitos produzidos pelos agentes de deterioração.

Prevê-se a publicação de outros quatro cadernos, cuja temática abrange a intervenção em património militar de artilharia, as singularidades da conservação do armamento militar entendido como património industrial, a limpeza química em metais e a intervenção de conservação de capacetes “Pickelhaube”.

Estas edições serão compiladas online na página do Museu de Angra do Heroísmo, na seção das Edições, acessível em https://museu-angra.azores.gov.pt/artigos.html

A criação dos “Cadernos C-R” resulta, em primeira instância, da necessidade de harmonizar e, muitas vezes, estabelecer internamente novos procedimentos de conservação e restauro, partindo de intervenções coordenadas pelas técnicas da área que desempenham funções no Museu de Angra do Heroísmo e que se tem traduzido na recuperação de diferentes peças do espólio desta instituição pertencentes a diversas Unidades de Gestão, com especial ênfase para a de Militaria e Armamento, concentrada essencialmente no Núcleo de História Militar Manuel Coelho Baptista de Lima.

Paralelamente, pretende-se promover a partilha de experiências com entidades com as mesmas competências e disponibilizar informação válida e sistematizada ao público em geral.

Pin It

Angra do Heroísmo