A Classe SLR McLaren é um dos modelos superesportivos da Mercedes-Benz, equipado com motor V8 que o leva à máxima de 384,76 km/h e a ter uma aceleração de 0 a 100 km/h em 3,2 segundos. Utiliza um compressor McLaren, tendo também as versões mais velozes como AMG e BRABUS.

A mecânica não é especialmente moderna: tem apenas três válvulas por cilindro e a caixa automática, do tipo conversor de binário, possui apenas cinco relações. O seu grande trunfo tecnológico é o chassis construído manualmente, em fibra de carbono. Sua produção começou em 2003, chamado de R/C199. É 9° carro de série mais rápido do mundo. Sua produção foi encerrada no final do ano de 2009 devido ao fim da união entre McLaren e Mercedes-Benz.

Imagem relacionada

O modelo mistura os elementos estilísticos do SLR original da década de 1950 com detalhes do projeto dos carros de corrida da equipe McLaren Mercedes de 2003. Existem três versões: Coupé, Roadster (a menos rápida) e a 722 edition (a mais rápida). Há também uma versão alternativa: 722 GT Fabricado por encomenda pela empresa Ray Mallock Ltd. sob licença da Mercedes-Benz. A Mansory e a Brabus também fazem versões alternativas da SLR MCLaren. Foi lançada recentemente a Mercedes-Benz SLR Stirling-Moss, limitada a apenas 75 unidades, 200 kg mais leve, 0 a 300 Km/h em 26 segundos e com velocidade máxima de 351 km/h.

O "Coupé Uhlenhaut"
Juan Manuel Fangio, Stirling Moss e Karl Kling — três dos grandes pilotos que escreveram a história do desporto automóvel — foram os responsáveis em meados dos anos 1950 pelo estrondoso sucesso do 300 SLR da Mercedes-Benz, nas competições de desporto automóvel.

Resultado de imagem para Mercedes-Benz SLR McLaren

Com oito cilindros, 2982 cm³ de cilindrada, potência até 310 c

Com base neste carro vencedor, Rudolf Uhlenhaut (1906-1989), na altura o responsável pelos testes com Veículos de Passageiros e pela Divisão de Desenvolvimento dos carros de competição da Mercedes-Benz, construiu a versão Coupé de estrada, que conjugou o design e a tecnologia do 300 SL (Asas de Gaivota), produzido desde 1954, com o bem sucedido carro de desporto de competição: o 300 SLR-Coupé – mais conhecido entre os "experts" em matéria automóvel como o "Uhlenhaut-Coupé".

Resultado de imagem para Mercedes-Benz SLR McLaren

Este modelo causou sensação em finais de 1955, quando posto a circular em estrada.
As linhas vigorosas da carroçaria, com o capô alongado, eram complementadas pelos tubos de escape de grande dimensão montados lateralmente, as entradas de ar e as jantes de raios, bem como pelo cockpit elegante, com o para-brisa panorâmico arredondado. O "veloz carro de Turismo", como Rudolf Uhlenhaut designava a sua criação automóvel, fez jus ao seu nome: com um peso de apenas 1.117 kg e 310 cv, o "Uhlenhaut-Coupé" acelerava nos testes de condução até uma velocidade máxima de 290 Km/h (dados de fábrica: 284 Km/h).

Deste modo, tornou-se o automóvel de dois lugares mais rápido aprovado nessa época para circular em estrada, sendo também "um dos automóveis mais excitantes jamais construído pela Mercedes-Benz", como o especialista em desporto automóvel Karl Ludvigsen referiu mais tarde.

Pin It

Angra do Heroísmo

Ilha Terceira

Notícias Regionais

Economia

Startups

Outras Notícias

Saúde

Sociedade

Tecnologia