Simca Alvorada, lançado em 1963, foi uma versão "popular" e despojada do Simca Chambord, 30% mais barato do que o original. Fracasso de vendas, foi substituído dois anos depois por uma versão ainda mais indigente, o Simca Profissional, destinado ao mercado de carros de praça. Foram produzidos apenas 378 modelos Alvorada.[1]

O Alvorada era basicamente um Chambord "depenado" e com um mínimo de frisos e ornamentos externos, encontrado apenas nas cores amarelo ou cinza. O acabamento interior era feito com material de qualidade inferior, as portas eram revestidas de compensado e havia apenas um para-sol, para o motorista.

Para baratear os custos de produção, o veículo teve ainda retirado o relógio elétrico, o odômetro parcial, os botões de entrada de ar, os cinzeiros e o acendedor de cigarros traseiro, a iluminação interna, o esguichador de águas do para-brisa, os faróis de milha e as alças de apoio.

Simca Profissional

Lançado em 1965, o Profissional atendia ao desejo do governo brasileiro de vender automóveis "populares" financiados através da Caixa Econômica Federal. Tinha um acabamento ainda mais pobre do que o do Alvorada, com estofamento de plástico, portas revestidas de papelão pintado, sem tampa no porta-luvas e sequer uma abertura no painel para encaixar um rádio.

Pin It

Angra do Heroísmo

Notícias Regionais

Ilha Terceira

Economia

Startups

Outras Notícias

Mundo

Cultura

Saúde

Sociedade

Motores

Motores