Embora o contrato com a empresa concessionária da exploração dos parquímetros em Angra do Heroísmo só termine em 2021, o executivo Camarário já está a preparar o caderno de engargos para o próximo concurso.

De acordo com declarações de Álamo Meneses ao programa Poder Local na Rádio, emitido na Rádio Horizonte no passado Sábado, a autarquia pretende reduzir a zona de parquímetros à zona baixa da cidade, onde se concentram a maioris do comércio e dos serviços, e à zona envolvente do Tribunal.

O autarca considera excessiva a actual definição de estacionamento condicionado uma vez que as restrições impostas pelos parquíemtros devem servir para que se permita uma maior rotatividade de estacionamento nas zonas mais procuradas e não noutras de natureza mais habitacional como sucede neste momento.

Para quem trabalhe no centor da cidade, recordou Álamo Meneses, existem, neste momento,  há várias zonas de estacionamento gratuito, como os parques do Bailão, da Praça de Touros e do Relvão.

A curto prazo virão a existir mais dois parques de estacionamento, um na zona da Silveira e outro, subterrâneo, por debaixo do Mercado Duque de Bragança. 

Pin It

Angra do Heroísmo