Era feinho, desconfortável e barulhento. Tinha fama de não deixar ninguém na mão, mas, já em seus últimos suspiros no Brasil, em 1996, era carro de pobre, suburbano ou nostálgico. Acompanhe a Folha no Twitter Conheça a página da Folha no Facebook Veja galeria de fotos de modelos do Fusca E, no entanto, o Fusca representou a maior revolução da história da indústria automobilística.

Divulgação Ferdinand Porsche explica a Adolf Hitler, em seu aniversário de 49 anos, que motor do Fusca fica na traseira do carro

A novidade, agora revelada em livro que sai no Brasil, é que sua concepção, seu design e o próprio conceito de "Volkswagen" (ou, traduzindo, carro do povo) foram criados por um engenheiro judeu --Josef Ganz-- e, posteriormente, apropriados por Adolf Hitler.

A narrativa rocambolesca sobre aquele que se tornaria o automóvel mais vendido do planeta está contada em "A Verdadeira História do Fusca", do jornalista holandês Paul Schilperoord.

Adaptado para a produção em série por Ferdinand Porsche em 1938, o "KdF-Wagen" (era esse seu batismo de fábrica) se tornaria, juntamente com as auto-estradas ("Autobahns"), um dos maiores orgulhos do regime nazista (1933-45).

Apaixonado pelo carro "desde criança", Schilperoord explica na entrevista a seguir como Ganz criou o conceito de carro pequeno, seguro, econômico e barato ("deveria custar o mesmo que uma motocicleta").

Mas também lamenta que Ferdinand Porsche tenha se imortalizado como o inventor do Fusca, enquanto Josef Ganz, perseguido pela Gestapo (a polícia secreta), tenha caído no esquecimento.

Reprodução de Projeto de carro popular do engenheiro judeu Josef Ganz, que depois foi apropriado pelo alemão Adolf Hitler

* Folha - Qual a importância do Maikäfer, o primeiro protótipo de carro pequeno desenvolvido por Ganz, para a indústria automobilística?

Paul Schilperoord - Com esse projeto, de 1931, e o anterior (o Ardie-Ganz, de 1930), demonstrou ser possível construir um carro leve, pequeno e com estabilidade e dirigibilidade excelentes. Antes dele, a maior parte dos engenheiros acreditava que um carro precisaria ser grande e pesado para apresentar boa estabilidade. O Maikäfer também dispunha de suspensão totalmente independente --coisa de que nenhum carro dispunha até então, nem mesmo os maiores e mais luxuosos--, baixo centro de gravidade, linhas curvas etc. Ganz iniciou uma revolução no design automotivo ao dar início a um novo modo de pensar carros --e o mais famoso a emergir desse novo conceito foi o Fusca.

É possível afirmar com absoluta certeza que Ferdinand Porsche tomou de Josef Ganz os créditos pela invenção do Fusca?

Sim. Porsche foi creditado como o designer do Fusca, mas o conceito do carro vem inteiramente de Ganz. Até os nomes Volkswagen e Fusca foi ele quem inventou! Em minha opinião, Josef Ganz deveria ser creditado pelo conceito de "carro do povo", por ter construído os primeiros protótipos e também por haver promovido essas novas ideias, ao longo de vários anos, na revista que dirigia, a "Motor Kritik". Já Porsche deveria ser creditado por liderar a equipe de designers que desenvolveu o Volkswagen Fusca para a linha de produção.

Ferdinand Porsche poderia ter construído um Volkswagen sozinho, sem as ideias e os projetos de Ganz?

Porsche era sem dúvida um excelente engenheiro, capaz de desenvolver carros muito bons. Mas era, antes de tudo, um homem de carros esportivos e de corrida. Sem Ganz para criar seu design, construir e promover os primeiros protótipos, Porsche nunca teria se envolvido no projeto.

Qual foi a reação de Ganz ao ver o Fusca de Porsche?

Ficou contente, mas ele era da opinião de que aquele era basicamente seu projeto, embora Porsche o tivesse adaptado para a produção em massa. Disse que, sem Hitler, o Maikäfer provavelmente nunca teria sido produzido em escala tão grande.

Tanto Hitler quanto Ganz eram fascinados pelo desenvolvimento tecnológico?

Sim. Hitler sempre foi um entusiasta de carros grandes e sempre se mostrou muito favorável ao desenvolvimento de carros modernos e de autoestradas. Também estimulou muito a criação de carros de corrida e subsidiou com milhões de marcos o sindicato das montadoras e a Mercedes-Benz.

Como a montadora Volkswagen reagiu quando veio à tona a história de Ganz? Ela propôs algum tipo de reparação a seus parentes?

Entrei em contato com a companhia, que se mostrou interessada em minha pesquisa. Mas seus dirigentes estavam muito céticos. Disseram que havia muitas pessoas projetando carros pequenos nos anos 1930 e que Ganz era apenas um deles. Ganz chegou a receber algum dinheiro do governo alemão após a Segunda Guerra, mas acho difícil que seus parentes consigam algum tipo de reparação. O mais importante é que o governo o reconheça como o inventor do Fusca.

O Fusca ainda tem um papel a exercer no design contemporâneo?

Que carros atuais são influenciados por ele? O conceito de carro pequeno com boa estabilidade nunca irá morrer. E as pessoas ainda adoram o formato do Fusca --claro que foi essa a razão por que a Volkswagen criou o New Beetle! Automóveis com motor traseiro quase desapareceram, mas, aos poucos, estão retornando. É o caso, por exemplo, do Nano, que é muito parecido com o conceito de Ganz --e também por ser pequeno e barato [ele é anunciado pela montadora indiana Tata como "o carro mais barato do mundo"].

O que pensa do New Beetle?

Acho o conceito do primeiro Fusca melhor, antes de ter sido adaptado para a produção em massa.

Haverá uma nova Detroit [capital histórica da indústria automobilística dos EUA]?

Duvido, pois, com a globalização, as plantas industriais estão sempre se mudando para diferentes lugares, dependendo da combinação de custo da mão de obra, facilidade de produção e mercado consumidor. A

VERDADEIRA HISTÓRIA DO FUSCA AUTOR Paul Schilperoord TRADUÇÃO Juliana Moura Bueno EDITORA Alaúde QUANTO R$ 49,90 (344 págs.) AVALIAÇÃO bom

FONTE:MARCOS FLAMÍNIO PERES DE SÃO PAULO 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Pin It

Angra do Heroísmo

Notícias Regionais

Ilha Terceira

Economia

Startups

Outras Notícias

Mundo

Cultura

Saúde

Sociedade

Motores

Motores