O Governo dos Açores vai comparticipar, num apoio extraordinário e com verbas próprias da região, os prejuízos financeiros apurados entre os produtores de flores entre 13 de março e 31 de maio, na sequência da pandemia.

Uma portaria hoje publicada em Jornal Oficial refere que este apoio abrange os floricultores das ilhas de São Miguel, Terceira e Faial, e visa compensar "as perdas decorrentes do encerramento de mercados e comércio de flores e outras plantas ornamentais devido ao surto de covid-19".

Citado numa nota do executivo o secretário regional da Agricultura e Florestas, João Ponte, salienta que, face aos "acentuados" prejuízos económicos e à quebra de rendimento verificada entre os floricultores nos Açores, por impossibilidade de venda e expedição de flores para fora da região, "impunha-se tomar medidas para minimizar esta realidade".

De acordo com a portaria, o apoio financeiro a conceder aos floricultores "será calculado atendendo ao número de hastes/pés que existem em campo ou em conservação com calibre e em condições de serem comercializadas no período estipulado".

Os Açores não têm atualmente qualquer caso positivo ativo de infeção pelo novo coronavírus SARS-CoV-2.

Até à data foram detetados 147 casos no arquipélago, tendo 130 recuperado.

Dezasseis pessoas morreram e uma - um militar que chegou aos Açores e teve teste positivo – voltou ao continente.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 431 mil mortos, incluindo 1.517 em Portugal.

Os Estados Unidos são o país com mais mortos (115.706) e mais casos de infeção confirmados (mais de dois milhões).

 

Pin It

Angra do Heroísmo

Notícias Regionais

Ilha Terceira

Economia

Startups

Outras Notícias

Mundo

Cultura

Saúde

Sociedade

Motores

Motores