Em nota de imprensa, a vice-presidência do executivo açoriano refere que as consequências económicas da Covid-19 têm afetado os empresários que recorreram à medida e que, por isso, o Governo Regional "acordou com as instituições bancárias aderentes uma moratória de seis meses na amortização de capital" e irá assumir o pagamento integral dos juros.

"Com esta medida, o Governo dos Açores assegura que as empresas que beneficiaram do microcrédito bancário não terão qualquer encargo nos próximos seis meses com os financiamentos bancários, nem com os correspondentes juros", assinala o executivo.

O regime de apoio ao microcrédito bancário é uma iniciativa do Governo dos Açores em coordenação com as entidades bancárias, para que os trabalhadores possam aceder a um crédito no valor máximo de 20 mil euros, amortizável em sete anos com um ano de carência, sendo os juros assumidos pelo executivo regional.

"O regime de apoio ao microcrédito bancário nos Açores tem como objetivo aproveitar o potencial e a vontade empreendedora de pessoas com dificuldades ao nível de integração económica e social", destaca a vice-presidência, liderada por Sérgio Ávila.

Pin It

Angra do Heroísmo

Notícias Regionais

Ilha Terceira

Economia

Startups

Outras Notícias

Mundo

Cultura

Saúde

Sociedade

Motores

Tecnologia

Música

Desporto

Podcast