Este mês o jornal electrónico linktoleader lançou o desafio à Incubadora A Praça, no Fundão, de eleger a start-up do mês. A escolhida foi a Inicial, uma agência criativa criada este ano para ajudar as marcas na sua projeção além-fronteiras.

Nome da Start-up: Inicial

Fundador: Luís Pinto, strategist & creative director da Inicial, define-se como “Brand Strategy Maestro porquelinktoleader gosto de orquestrar estratégias de marca juntamente com as melhores equipas”.

10 anos depois de ter chegado a Xangai como diretor Criativo, regressou ao Fundão e fundou a Inicial porque acredita que “a criatividade e o talento não dependem de códigos postais”. “O mundo pós-pandémico, real e digital, ensina-nos que a distância física para os negócios se esbate e mostra-nos que as pessoas evoluem para uma urgência de consciência do equilíbrio pessoal e planetário, onde a natureza assume lugar central”, explica o responsável ao Link To Leaders.

Atividade: A Inicial é uma agência de estratégia e criatividade que, a partir do Fundão, dá mundo às marcas. Fundada em 2021, apresenta-se como “um coletivo empreendedor de pensadores e criadores, designers, escritores, estrategas, realizadores, fotógrafos e produtores. Aliamos a inteligência dos negócios à expressão das marcas, através da estética e da mensagem”.

O seu lema é: “Novo começo, com novos princípios. É Inicial”.

PUB

CONTINUAR A LER

Volume de negócios: A atividade foi iniciada em 2021.

Plano de negócios: “No físico e no digital somos movidos pelos resultados dos nossos clientes que são internacionais, nacionais e regionais. A definição de estratégias de posicionamento territorial, start-ups medtech, alimentar, hotelaria e lifestyle são apenas alguns exemplos”, refere Luís Pinto.

A Inicial apresenta-se como “uma agência baseada numa cidade AgroTech – das mais dinâmicas do Interior – rodeada de verde, montanhas e start-ups, que abre as portas a colaborações regionais com projeção internacional”.

Para o empreendedor, “o Fundão afirma-se cada vez mais como porta de entrada ao investimento internacional e a Inicial está na linha da frente de suporte ao empreendedorismo e à criação de marcas. A proximidade à Universidade da Beira Interior e à sua pool de jovem talento criativo, produção de conteúdos e de marketing é uma vantagem para a inovação”.

Porque merece destaque: “A Inicial respira o ar dos novos tempos, em que os paradigmas se alteram e tudo parece ser repensado como um novo ponto de partida. Desafio climático, inteligência de negócio, megacidades e os desequilíbrios demográficos, são os pontos de partida fulcrais para ideias e estratégias conectadas com o mundo real”, afirma Luís Pinto.

O responsável acrescenta ainda que “inspirados pela natureza e motivados por uma criatividade que vê o mundo digital como um local de trabalho flexível. Temos um office hip, acolhedor e pacífico como base para toda a equipa. Abraçamos o trabalho remoto como um perk individual. Queremos a qualidade de vida como um bem essencial”.

Outra informação relevante: A start-up, sediada no Fundão, quer ter impacto na criação de uma economia regenerativa e circular. Por isso, procura trabalhar marcas parceiras com propósito inicial, empresas que fazem negócio ao mesmo tempo que procuraram deixar um legado positivo no planeta e nas comunidades.

Website: http://www.inicial.pt/

 

Pin It