Preencher uma necessidade no mercado da prestação de serviços domésticos foi a motivação para a criação de uma start-up e de uma app vocacionada para este mercado. Lançado este ano, o projeto procura um Business Angel que possa apoiar o processo de crescimento.

“Cada vez mais passamos mais tempo em casa e as avarias e reparações passaram a ser mais frequentes”. A explicação é das duas jovens fundadoras de um novo projeto de prestação de serviços domésticos, lançado este ano. A app que criaram pretende colmatar essas lacunas, com um serviço rápido, eficaz e seguro. Assim, em apenas alguns minutos, e em qualquer local, com um smartphone ou tablet, qualquer pessoa poderá aceder e encontrar o profissional mais adequado e perto da sua área de residência/trabalho, asseguram.

Neste momento, as responsáveis da start-up estão a recrutar prestadores de serviços em áreas que vão da cozinha e alimentação, a limpezas gerais e cuidados (baby sitting, cuidado de idosos…), reparações, reformas/construção civil ou motoristas, entre muitas outras valências. “Queremos ainda trabalhar e fomentar o autoemprego/empreendedorismo, necessidade que presenciamos nas camadas mais jovens e na população imigrante. Ao serem camadas mais vulneráveis, têm certas dificuldades ao iniciar um percurso profissional e aqui estamos nós para ajudar nesse processo”, salientaram as mentoras do novo projeto que também adotou um sistema de avaliação de profissionais, que confere maior visibilidade e maiores hipóteses de ser contratado.

PUB

CONTINUAR A LER

Da ideia à prática
O projeto começou a ganhar forma no papel, em 2019, pela mão de duas amigas portuguesas, ambas emigradas em Espanha, e que se conheceram numa start-up do setor imobiliário. Como explicaram as duas empreendedoras, “nasceu de uma necessidade que pudemos detetar nos nossos clientes portugueses, proprietários de imóveis de aluguer, que sempre nos perguntavam sobre prestadores de serviços, com o intuito de ajudar em tarefas de limpeza ou remodelação dos seus imóveis”.

Já este ano, e com mais um sócio (que se encarrega da parte informática e desenvolvimento de sistemas) a juntar-se às duas fundadoras, o projeto da app de serviços domésticos passou à prática porque com “o surgimento da pandemia, esta necessidade de serviços ao domicílio foi-se acentuando de uma forma extraordinária, já que atualmente todos passamos mais tempo nas nossas casas”, justificaram.

Investidor, precisa-se!
A curto prazo as fundadoras do projeto esperam começar a divulgar app ao cliente final. Já têm algumas parcerias com outras empresas “para ajudar a receber mais tráfico”. Contudo, para chegar ao cliente final de uma forma “avassaladora” e cumprir os objetivos de marketing, precisam de investimento numa fase inicial para publicidade. “Um investidor que nos possa auxiliar com uma injeção de capital, para projetar e consolidar a empresa ao nível que projetamos e para que esta possa desenvolver-se e crescer”, afirmam. Até porque, além do mercado nacional, também está nos planos da start-up uma possível expansão europeia e ainda para Angola. Entretanto, estão a “limar algumas arestas” e a melhorar a app, que já se encontra disponível na Google Play, numa versão beta, e em breve na App Store.

Resumo:
Área: Prestação de serviços
Produto: Plataforma online
Mercado: Português
Necessidade: Investidor

Pin It