São Francisco, Boston, Austin, Los Angeles. Estas cidades americanas são sinónimo de hubs para start-ups. E também são caras. Muito caras. Mas há alternativas mais em conta para os empreendedores que queiram ter um espaço para começar com o seu negócio nos EUA.

Se quiser montar um escritório numa das cidades mais caras dos EUA prepare-se para pagar algo como 60 dólares por metro quadrado (em Boston) ou então uma taxa de imposto marginal de 13% (na área da Califórnia). Tendo estes valores em consideração, a Inc.com elaborou o “Surge Cities”, um ranking que reúne algumas cidades emergentes para start-ups, e onde os empreendedores também encontram alternativas aos centros mais caros.

Porque não Durham…
Se procura uma cidade inteligente e com bons recursos, na Carolina do Norte, mais especificamente, em Durham, paga-se menos 40% de renda por um escritório face a Austin. E se esta última tem a Universidade do Texas, Durham tem três universidades de primeira linha num raio de 40 quilómetros e quase o dobro de empreendedores per capita. Além disso as pessoas são muito acessíveis, assegura diz Chris Heivly, vice-presidente de inovação na aceleradora Techstars.

De olho em L.A.? Veja Phoenix.
Se gosta de sol, porque não mudar para um lugar com impostos reduzidos e um custo de vida 30% abaixo de Los Angeles? A Arizona State University ganhou o galardão de “Escola mais inovadora da nação” do U.S. News & World Report durante cinco anos consecutivos. E foram criados regulamentos estaduais para facilitar os testes de produtos por parte das start-ups em Silicon Desert. “O ethos é mais profundo em Phoenix, de que se pode perseguir uma ideia sem grandes obstáculos”, assegura Mike Jones, codiretor da PHX Startup Week.

Quer São Francisco? E então Denver?
Se pretende um hub de alta tecnologia, convém equacionar um lugar onde o preço médio de uma casa unifamiliar não seja de 1,4 milhões de dólares. Em Denver pode encontrar uma por menos de 500 mil dólares e um engenheiro de software por 90 mil – cerca de 35 mil menos que na Bay Area.
Ícones de São Francisco como a Slack e o Facebook já têm espaços em Denver. Depois de analisar 50 locais, a empresa de software CircleCI, com sede em São Francisco, abriu um escritório em Denver: “ficámos impressionados com o nível de talento”, explicou Jane Kim, CRO.

A pensar em Boston? Pondere Madison
Procura uma cidade universitária, com instituições de pesquisa de classe mundial e financiamento em estágio inicial? Deixe de pensar em Boston e pondere Madison, no Wisconsin, onde novas empresas de capital de risco apostam em empresas como a start-up de Alex Kubicek, a Understory (desenvolve micro-estações meteorológicas inteligentes que fazem análises táticas de eventos climatéricos extremos).

Alex Kubicek lançou a empresa em Madison em 2012, mas não conseguiu obter financiamento. No ano seguinte mudou-se para Boston. Desde então, voltou para Madison e garantiu 22 milhões de dólares, incluindo duas rondas de 7,5 milhões lideradas pela local VC 4490 Ventures. “Há oportunidades aqui. A paisagem em Madison mudou drasticamente”, afirmou o empreendedor.

Pin It

Angra do Heroísmo