Encontrar um investidor, distribuidores ou importadores são as metas da jovem start-up Salivitae que ambiciona levar as suas ervas aromáticas biológicas a mais países na Europa.

A Salivitae é uma jovem start-up instalada no Algarve, concretamente em Portimão, que atua na produção e comercialização de salicórnia fresca e salicórnia em pó, usada como sal vegetal. Trata-se de uma planta também conhecida como sal verde, de elevado valor nutricional, devido à sua grande capacidade de armazenamento dos seus sais. Além disso produz igualmente ervas aromáticas biológicas. Mas no caso da salicórnia, a start-up afirma-se como o 4.º produtor europeu.

O projeto Salivitae nasceu de um conjunto comum de interesses, explicou Hugo Mariano, que conjuntamente com Ricardo Coelho cofundou este projeto agrícola. “Por um lado, a formação de humanidades e gestão de espaços rurais de um dos sócios e a formação em biologia, mais precisamente espaços costeiros, do outro, em conjunto com a ideia de que o mercado da salicórnia precisa urgentemente de produção europeia”, frisou.


Hugo Mariano e Ricardo Coelho, mentores da Salivitae

Para além de atuar no mercado nacional, em pequenos clientes e lojas gourmet, a Salivitae já exporta grande parte da sua produção para mercados como Bélgica e França. Aliás o público alvo é fundamentalmente o grande retalhista europeu de ervas aromáticas, nomeadamente francês, belga e holandês. Por isso, e apesar de estar localizado no Algarve, as ambições do projeto são europeias e para isso os fundadores procuram apoios para implementar a estratégia de expansão internacional.

“Neste momento, temos uma procura que supera largamente a oferta, mas não podemos expandir no local e na tipologia de projeto que temos. Procuramos um investidor, preferencialmente na área agrícola ou com projetos relacionados, para fazer um projeto tecnológico de estufas que consiga responder à procura do mercado”, explicou Hugo Mariano.

Os próximos passos da start-up passam também por consolidar alguns aspetos da produção de frescos, certificar e comercializar a salicórnia seca e realizar o projeto de aumento de produção.

Pin It