Não espere para chegar ao seu destino para se sentir feliz com a sua vida. Se quer ser empreendedor, crie a rotina certa e aproveite a viagem agora.

Há certas coisas na vida que gostamos de fazer à nossa maneira. Há profissionais que começam o dia antes de amanhecer, com exercícios de corrida e meditação, a que se segue a lista de tarefas, ver emails e só depois entram em contacto com os clientes, por exemplo. Há o tipo de pessoa que se sai extremamente bem a trabalhar com prazos apertados.

E há até quem consiga, se for preciso, despachar um dia de trabalho em apenas três horas, e fazer tudo o que planeou fazer. Para estas pessoas, ter controlo sobre as suas rotinas e a forma como o seu trabalho é conduzido contribui muito para a sua felicidade.

Um estudo de 2012 da Wharton School of Business da Universidade da Pensilvânia concluiu que os alunos do seu programa de MBA que começaram negócios próprios consideravam-se mais felizes que os de outras profissões, independentemente de quão lucrativos fossem os seus empreendimentos. Isto deve-se em grande medida às suas rotinas de trabalho. “Há uma sensação de que têm controlo sobre o seu tempo, mesmo que trabalhem muitas horas seguidas”, refere um dos investigadores responsáveis pelo estudo, Ethan Mollick, citado no jornal “The National”.

Assim, o empreendedorismo pode contribuir de modo positivo para o nosso bem-estar geral. Um outro estudo conduzido por sociólogos da Baylor University e da Louisiana State University, realizado em 3060 condados e paróquias nos EUA, chegou à conclusão de que os condados com elevada concentração de empresas de reduzida dimensão têm populações mais saudáveis por comparação com aqueles que dependem de empresas de grande dimensão.

De acordo com a experiência de empreendedores, há vários fatores que, quando incorporados na nossa rotina diária, ajudam a manter níveis de satisfação:

1. Crie a sua rotina de trabalho
Algumas pessoas têm melhor desempenho à noite, enquanto outras são madrugadoras. Encontre uma rotina de trabalho que funciona para si. Não há regras. O que funciona com outro empreendedor pode não funcionar consigo. Crie um sistema e um processo com o qual se sinta satisfeito, e que não prejudique a sua saúde ou bem-estar. Afinal, assumir o controlo da sua vida não foi uma das razões pelas quais decidiu tornar-se empreendedor?

2. Equilibre a vida profissional e a pessoal
Quando se começa, pode sentir-se tão consumido pelo novo empreendimento que pode haver a tentação de não querer parar. Pode sentir que tem de trabalhar o tempo todo para ter sucesso. Até família e amigos começarem a reclamar que não o veem o suficiente. Os empreendedores de primeira viagem acabam por perceber que trabalhar por mais tempo não os torna necessariamente mais produtivos, além de que acabam por estar muito sozinhos.

Há um ditado em árabe que diz: “a sua vida vai chegar ao fim, mas o trabalho vai continuar”. Um erro em que muitos empreendedores caem é não definirem um horário adequado. Mesmo que trabalhe em casa, fixe um horário e cumpra-o. Siga a mesma rotina que teria no escritório. Assim trabalha por um determinado período de tempo e faz pausas para não se distrair com questões domésticas.

3. Faça pausas
Quando se começa, por norma não se tira férias e, quando se tira, o trabalho tende a acompanhar os dias de pausa. O que acaba por consumir uma pessoa: não se dedica totalmente ao trabalho ou a relaxar, e sente-se perdida e infeliz. Há que perceber que fazer pausas não só é importante para o empreendedor como para o seu negócio. Até porque, ao ir de férias, pode voltar com novas ideias, e sente-se animado por voltar ao trabalho.

4. Falhar faz parte do processo
Os empreendedores que vê nas capas das revistas passaram provavelmente por muitos fracassos antes de ter sucesso. O falecido Steve Jobs, cofundador da Apple, falhou várias vezes antes de a Apple se tornar na marca que é hoje. Se gosta do conceito de empreendedorismo porque quer um caminho fácil, é melhor voltar atrás. Falhar e aprendizagem contínua fazem parte do processo, e ter isto em mente só vai facilitar o seu percurso.

A melhor coisa sobre o empreendedorismo é que é o seu caminho, pelo qual é o único responsável. Não espere para chegar ao seu destino para ser feliz. Só tem de incorporar o que é preciso e aproveitar o passeio.

Pin It