O Presidente do Governo dos Açores afirmou, esta segunda-feira, no Corvo, que o conjunto de investimentos que esta ilha está a receber espelha bem a “evolução notória” que se verifica ao nível da dinamização económica da Região nos últimos anos.

“É notória esta evolução em cada uma das ilhas, com os investimentos que vão sendo concluídos e com a própria dinamização económica da Região. Ainda hoje tivemos conhecimento de dados que dão conta que a riqueza produzida nos Açores aumentou mais do que a riqueza produzida no continente”, frisou Vasco Cordeiro, após a reunião do Governo com o Conselho de Ilha.

Segundo as Contas Trimestrais Regionais publicadas esta segunda-feira pelo Serviço Regional de Estatística dos Açores (SREA), no conjunto do ano de 2018, a estimativa de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) dos Açores é de 2,3% em volume e de 4,04% em valor, atingindo 4.295 milhões de euros.

Em declarações aos jornalistas, no final do primeiro dia da visita estatutária ao Corvo, o Presidente do Governo salientou que estes dados resultam da conjugação entre as políticas delineadas e implementadas para promover o desenvolvimento económico e a confiança que existe da parte dos empresários e dos trabalhadores quando aderem a estas soluções.

“Estamos a falar, em quatro anos, em cerca de 600 milhões de euros a mais de riqueza produzida na nossa Região. Estamos a falar de um crescimento nominal de cerca de 16 por cento em quatro anos. Isso é particularmente significativo por aquilo que quer dizer, não apenas em relação a um ano em concreto – 2018 -, mas por ser o quarto ano consecutivo em que há um crescimento da riqueza produzida nos Açores acima dos dois por cento”, afirmou.

Segundo Vasco Cordeiro, esta visita estatuária decorre num momento em que um conjunto de investimentos bastante significativos se aproxima da sua conclusão, caso da ampliação do Porto da Casa, das intervenções no aeródromo da ilha e da requalificação do Serviço de Apoio Domiciliário da Santa Casa da Misericórdia do Corvo.

O Presidente do Governo adiantou, por outro lado, que a reunião com o Conselho de Ilha permitiu ainda dar resposta imediata a uma série de questões, como é o caso do alargamento do período do horário de verão da ligação marítima com a ilha das Flores, que passa a funcionar desde 01 de junho até 30 setembro.

Destacou, por outro lado, a relevância que o Executivo açoriano atribui a estas reuniões com os Conselhos de Ilha, uma vez que constituem um momento para o Governo explicitar, de viva voz, o sentido das suas opções e, simultaneamente, recolher a apreciação dos conselheiros em relação a várias matérias.

Pin It