A plataforma blockchain NEAR anunciou ontem que tem 800 milhões de dólares para investir em start-ups e apps descentralizadas que integrem o seu ecossistema.

No decurso do NEARCON, um evento promovido em Lisboa pela NEAR e que termina hoje, Illia Polosukhin, cofundador da plataforma blockchain de carbono neutro, anunciou que vai disponibilizar 800 milhões de dólares para investir em start-ups e apps descentralizadas que integrem o seu ecossistema.

Este montante será repartido por vários programas com diferentes objetivos e veículos. Assim, e de acordo com aquele responsável, cerca de 100 milhões de dólares serão distribuídos por fundos regionais, sendo Portugal um dos destinos em análise, país, aliás, onde a NEAR já criou uma equipa local. Illia Polosukhin acredita que a capital portuguesa tem o talento necessário para captar investidores, criar oportunidades de emprego e democratizar a adoção de tecnologia.

“Temos membros da nossa equipa há algum tempo em Portugal, temos fomentado contactos institucionais e estamos entusiasmados com a rede que estamos a criar. O futuro é muito promissor para nós em várias regiões e Portugal parece ser, certamente, uma delas”, frisou. Lembrou ainda que “a comunidade de criptomoedas e o ecossistema NEAR são muito ativos em Portugal, daí termos decidido organizar aqui o nosso primeiro evento físico de sempre e termos optado por fazer este anúncio aqui. Lisboa está a crescer e queremos crescer com ela, usando a nossa tecnologia como alavanca.”

A par desta novidade, a NEAR anunciou também a criação do Startup Grant Pool, um fundo de 100 milhões de dólares que prevê a seleção de cerca de 20 start-ups, com um financiamento médio de 5 milhões de dólares cada, num prazo de 12 meses. Esses subsídios podem ser usados de acordo com os objetivos estratégicos das start-ups, desde que estejam em linha com o crescimento do próprio ecossistema e contribuam para o mesmo.

PUB

CONTINUAR A LER

Acresce ainda que cerca de 250 milhões de dólares serão alocados para subsidiar o ecossistema NEAR Protocol, que já conta na sua rede com mais de um milhão de utilizadores ativos. Desse valor total, e desde o início do ano, 45 milhões de dólares já foram investidos em 120 projetos, incluindo subsídios para a infraestrutura de protocolo principal. Este financiamento está planeado para ser alocado num prazo de quatro anos.

Os restantes 350 milhões de dólares pertencem ao fundo da Proximity Labs, empresa de pesquisa e desenvolvimento que serve de veículo para ajudar a construir aplicações de finanças descentralizadas na blockchain NEAR, plataforma onde tem vindo a concentrar o seu desenvolvimento.

Nos próximos quatro anos, o dinheiro será distribuído através do token NEAR em valores que oscilam entre os 5 mil dólares e vários milhões. Todos os projetos DeFi são potenciais candidatos. “Temos uma pipeline de projetos em discussão, com os quais estamos muito entusiasmados, mas queremos ampliar esta rede. É também por isso que estamos em Portugal. Queremos start-ups comprometidas com a construção de ecossistemas na NEAR”, explicou Illia Polosukhin, em comunicado.

Pin It