A Radiobooks tem uma missão: acelerar a transmissão de conhecimento. Para tal, 50% dos lucros obtidos serão utilizados para financiar a tradução de audiolivros em comunidades desfavorecidas.

Traduzir audiolivros em mais de 100 línguas, para que estes possam ser distribuídos de forma mais eficiente em áreas remotas do globo, por exemplo, via rádio. É esta a missão do Radiobooks, projeto lançado há um mês por Rui Vasconcelos.

“Durante a pandemia tornei-me subscritor da Audible. Fui sempre lento a ler, mas rápido a captar informação, apercebi-me que a fricção que sentia para ler livros, se tornara muito mais reduzida no formato áudio. Em 10 anos li de capa a capa uns 10 livros, mas com o formato áudio ouço uma média de três por mês, sem esforço”, começa por contar o empreendedor ao Link To Leaders.

“Ao ouvir a história de Blake Mycoskie, fundador da Toms Shoes, no audiobook `Start Something That Matters´, pensei em como poderia replicar o seu modelo de `profit for purpose´ – i.e. criar uma organização sustentável, de fins lucrativos, mas com um intuito de deixar o mundo um pouco melhor. Os astros alinharam-se e surgiu a ideia de trazer a aceleração da leitura que experienciei em inglês a todas as pessoas que não têm o domínio desta língua”, acrescenta Rui Vasconcelos que já trabalhou com o fundador do Ubuntu (sistema operativo Linux mais utilizado no mundo) e que foi convidado para fazer parte da equipa da Amazon, em Palo Alto.

Para o jovem, as possibilidades são muitas, já que “existem 91 línguas com mais de 10 milhões de falantes nativos e que a Audible (empresa mais popular de audiobooks) tem apenas audiolivros em 6 línguas”.

PUB

CONTINUAR A LER

Rui Vasconcelos acredita que “a natureza global do projeto permitirá ainda que economias mais proeminentes possam contribuir para a tradução de livros em economias menos desenvolvidas. Por exemplo, a expansão para o mercado norueguês poderá financiar a expansão para o Quénia (swahili)”.

Recorrendo a inteligência artificial, o projeto permite que “a narração seja feita de forma 100 vezes mais rápida e económica do que através do método tradicional”, enfatiza o empreendedor, reconhecendo que a “missão é ambiciosa, mas sozinhos não conseguiremos ir longe!”.

Por isso, neste momento o jovem procura parceiros – editoras, autores, influencers, tradutores, artistas, bibliotecas, universidades, institutos – que permitam traduzir mais obras. Com 300 utilizadores registados num mês de atividade, o foco está no “estabelecimento de operações para a criação de audiolivros com qualidade, juntar uma equipa de sonho, chegar aos primeiros 100 livros” e em continuar a crescer.

Já foi criada uma comunidade no Slack para quem se identifique com a Radiobooks e está ser criado um advisory board para aconselhar e ajudar na definição dos objetivos do projeto. Está também nos planos abrir uma ronda de investimento no início de 2022.

Resumo:
Responsável: Rui Vasconcelos
Área: Educação
Produto: Audiolivros em 91 línguas
Mercado: Em todo o mundo
Necessidade: Parceiros
Contacto: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Pin It