A iniciativa é promovida pela Huawei e tem como meta reconhecer o potencial do talento feminino no âmbito das Tecnologias de Informação e Comunicação.

Começou ontem em Lisboa a 1.ª edição da Summer School for Female Leadership in the Digital Age, um projeto europeu na área da inclusão digital que pretende atrair mais talento feminino para a área da tecnologia. A iniciativa é promovida pela Huawei e reúne 27 estudantes, dos 27 países da União Europeia. A iniciativa termina na próxima sexta-feira, dia 27 de agosto.

O concurso para a seleção dos 27 estudantes participantes recebeu mais de 1200 candidaturas de toda a União Europeia, e os vencedores foram escolhidos por um júri presidido pela eurodeputada Maria Manuel Leitão Marques.

Esta Summer School conta com a presença de dezenas de oradores convidados, nacionais e internacionais entre eles nomes como Elvira Fortunato, vice-reitora da Universidade Nova de Lisboa e vencedora do Prémio Pessoa em 2020, David Jiménez, ex-diretor do jornal espanhol El Mundo, Anett Numa, Digital Transformation Advisor da e-Estonia, ou a piloto italiana de automobilismo Vicy Piria, entre inúmeros membros do Parlamento Europeu e professores universitários de diversos países.

PUB

CONTINUAR A LER

Reconhecer o potencial do talento feminino no âmbito das Tecnologias de Informação e Comunicação, apoiá-lo de forma proativa, capacitando a nova geração a liderar a revolução tecnológica são metas que esta iniciativa se propõe alcançar. Em suma, espera “contribuir para a criação de uma era digital mais inclusiva, bem como para a construção de uma plataforma através da qual os líderes de amanhã possam estabelecer laços, partilhar experiências e apoiar-se, seguindo o espírito europeu de cooperação e solidariedade”, refere a organização deste encontro.

Diogo Madeira da Silva, Head of Public Affairs & Communication da Huawei Portugal, frisou que este é mais “um passo na aproximação entre o público feminino e a tecnologia, estudantes e empresas, que proporcionará a todo o universo académico e às gerações seguintes, uma maior equidade entre homens e mulheres nas áreas das TIC”. Receber a primeira edição deste evento em Portugal “é motivo de orgulho e resultado do posicionamento num mercado cada vez mais inclusivo, mediante inúmeras ações e parcerias estratégicas”, acrescenta.

Pin It