A Secretaria Regional da Educação e Cultura, através da Direção Regional da Cultura, promove a participação dos Açores na 89.ª Feira do Livro de Lisboa, uma iniciativa da Associação Portuguesa de Editores e Livreiros, que decorre, de 29 de maio a 16 de junho, no Parque Eduardo VII.

Esta participação tem como principal objetivo divulgar obras de temática ou autores açorianos, estando diversos editores representados no Pavilhão “Cultura Açores” (stands A 52, 54 e 56), para além da Direção Regional da Cultura, designadamente a Associação Ecológica Amigos dos Açores, Associação Os Montanheiros, Azorina – Sociedade de Gestão Ambiental e Conservação da Natureza, as câmaras municipais da Horta, Angra do Heroísmo, Santa Cruz da Graciosa e Velas, e o Centro Regional de Apoio ao Artesanato.

Estão também representados a Companhia das Ilhas, Divertiláxia, Geotrota, Instituto Açoriano de Cultura, Instituto Cultural de Ponta Delgada, Instituto Histórico da Ilha Terceira, José Carlos Sousa, Núcleo Cultural da Horta, OMA – Observatório do Mar dos Açores, Publiçor, Sociedade Afonso Chaves, Turiscom, Universidade dos Açores, Ver Açor Editores e Yolanda Corsépius.

Os editores representados, bem como a Direção Regional da Cultura, disponibilizam 828 títulos este ano, ascendendo a 2.485 publicações, que, como vem sendo hábito, podem ser adquiridos com descontos de 20% e 30%, respetivamente.

Para além desta diminuição significativa no preço de venda ao público, o Pavilhão “Cultura Açores” selecionará quotidianamente um “Livro do Dia”, bem como um livro em promoção, que estarão à venda com descontos de 50%.

O “Livro do Dia” e as promoções da Feira serão extensíveis às lojas da Direção Regional da Cultura, através dos Museus da Rede Regional de Museus dos Açores, Bibliotecas Públicas e Arquivos Regionais de Ponta Delgada, Luís da Silva Ribeiro, em Angra do Heroísmo, e João José da Graça, na Horta, e ainda ao Arquipélago – Centro de Artes Contemporâneas, bem como à livraria virtual.

Entre as muitas obras selecionadas para “Livro do Dia”, merecem destaque o terceiro volume das 'Obras Completas de Maria Olímpia da Rocha Gil', 'Os Açores e o Atlântico. Estudos de História Económica (Séculos XV-XVIII)', bem como o catálogo 'Um Horizonte de Proximidades: Uma Topologia a partir da Coleção António Cachola', que acompanhou a exposição homónima, realizada no Arquipélago – Centro de Artes Contemporâneas, entre outubro de 2015 e fevereiro de 2016, com curadoria de Sérgio Mah, bem como o ensaio 'A Baleação e o Estado Novo. Industrialização e organização corporativa (1937-1958)', de Francisco Maia Henriques, distinguido com Menção Honrosa do Prémio de Humanidades 'Daniel de Sá', de 2014.

A par da venda de obras com descontos significativos, o Pavilhão “Cultura Açores” promove ainda, no âmbito da programação cultural para este ano, a realização de lançamentos de livros e de sessões de autógrafos.

Entre esses eventos, destaca-se, a 6 de junho, pelas 17h30, no Auditório da APEL, a apresentação de 'A Lenda do Homenzinho das Quatro Estações', de Teresa Vicente, enquanto, no dia seguinte, pelas 20h00, terá lugar a apresentação de 'Açores na Filosofia e nas Ciências', de José Luís Brandão da Luz.

A 9 de junho, pelas 15h00, decorrerá, no pavilhão, uma sessão de autógrafos com José Carlos Costa, autor de 'Paraíso Açórico'.

O Pavilhão “Cultura Açores” da 89.ª Feira do Livro de Lisboa pode ser visitado de segunda a quinta-feira, das 12h30 às 22h00, às sextas-feiras e vésperas de feriado, das 12h30 às 00h00, aos sábados, das 11h00 às 00h00 e, aos domingos e feriados, das 11h00 às 22h00.

O seu funcionamento é assegurado por funcionários da Direção Regional da Cultura e conta com a colaboração de cinco jovens estudantes açorianos.

A Direção Regional da Cultura informa que estes e outros eventos estão disponíveis para consulta na Agenda Cultural do Portal CulturAçores, no endereço www.culturacores.azores.gov.pt.

Pin It