Criar uma plantação de árvores de bagas Goji é a ambição de Tiago Sousa, um jovem que já trabalha na área da agricultura e que quer implementar este projeto no Alentejo. Nesta fase, procura investidores.

Tiago Sousa, 30 anos, natural de Peniche, tem em mãos a implementação de um projeto há muito ambicionado: a criação de uma plantação de árvores de fruta de bagas Goji no Alentejo. Ainda em fase de definição do plano de negócios, Tiago já identificou o terreno onde quer plantar as árvores, o parceiro que irá fornecer as plantas (uma empresa do Algarve que atua neste setor agrícola), e, agora, está a desenvolver esforços no sentido de despertar a atenção de um investidor que se queira juntar ao projeto. No total, o plano de Tiago Sousa envolve uma área de plantação com 120 hectares, numa propriedade na região de Beja. “Cada hectare fica em 35 mil euros, para 120 hectares são necessários 3 milhões e 500 mil euros de de investimento”, referiu.

Devido às potencialidades do fruto, e à sua aplicabilidade em várias áreas, os planos de médio/ longo prazo de Tiago Sousa passam, eventualmente, pela criação de uma fábrica de transformação das bagas Goji para o setor alimentar. Sumos, gelados ou compotas são algumas das possibilidades em termos de produtos derivados. Tal como a produção dos frutos, também a sua transformação será feita em modo biológico, com o apoio da empresa algarvia, explicou o jovem agricultor.

As expetativas de Tiago Sousa quanto à viabilidade do negócio são muito positivas. “Cada planta gera até três quilos de fruta. No primeiro ano, podemos ter sorte de tirar dois quilos por cada árvore. Resumindo, no primeiro e segundo anos pagamos o investimento que são as 500 mil árvores no total”, estima. Quando à venda dos frutos, o mentor do projeto prevê o seu escoamento através da referida empresa do Algarve que já trabalha com Goji.

O super alimento
A ideia de Tiago Sousa vai ao encontro da crescente procura que este produto tem tido no mercado nacional. Classificado pelos especialistas como um superalimento, pelas suas propriedades nutricionais, as bagas Goji são ricas em aminoácidos, ácidos gordos ómega-3 e 6, em vitaminas C e B, antioxidantes, a par das propriedades anti-inflamatórias que possui. A par da alimentação, a sua utilização também é frequente em cuidados de saúde e produtos de beleza. Originárias do Noroeste da China e do Tibete, as pequenas bagas de cor vermelha são usadas há milhares de anos e fazem parte, por exemplo, da Medicina Tradicional Chinesa.

Resumo
Responsável: Tiago Sousa
Área: Agricultura
Mercado: Nacional
Necessidade: Investidor /Parceiro
Contactos: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Fonte: linktoleaders

Pin It