O professor José Matos foi  nomeado pelo secretário da Agricultura e Desenvolvimento Rural dos Açores, António Ventura, para presidir ao Conselho Científico para a Inovação Agroalimentar, anunciou o executivo regional.

José Matos é professor catedrático da Faculdade de Ciências Agrárias da Universidade dos Açores, instituição onde leciona desde 1978.

Licenciado em Medicina Veterinária pela Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade de Lisboa, especializou-se em zootecnia e qualidade alimentar, tendo feito um doutoramento em Ciências Animais na Universidade de Kentucky.

Na Universidade dos Açores lecionou em medicina veterinária, nas áreas de microbiologia, virologia, patologia geral e anatomia biológica.

Foi vice-reitor e presidente do Conselho Científico da academia açoriana e membro honorário da Ordem dos Médicos Veterinários.

José Matos, assim como os restantes membros do Conselho, vão “aconselhar o Governo Regional para a inovação, o conhecimento, a investigação e a estratégia a seguir para o agrorrural nos Açores”, defende António Ventura, citado em nota de imprensa.

Para o governante, este órgão “configura um suporte fundamental ao Governo para a tomada de decisões políticas, decisões baseadas na experiência e sabedoria adquiridas”.

“O Conselho Científico para a Inovação Agroalimentar é um compromisso para com os açorianos e torna-se num modelo de política participativa, onde se reconhece, com humildade, a necessidade de ouvir a sociedade”, afirmou o responsável pela tutela.

A criação deste Conselho ficou plasmada no acordo entre a IL e o PSD para que os liberais garantissem apoio parlamentar ao Governo de coligação, formado por PSD, CDS e PPM.

O novo Governo Regional dos Açores, liderado por José Manuel Bolieiro, do PSD, tomou posse no final de novembro na Assembleia Legislativa da região, na Horta, e tem o centrista Artur Lima como vice-presidente.

O PS perdeu em outubro, mas legislativas regionais, a maioria absoluta que detinha há 20 anos, elegendo 25 deputados.

PSD, CDS-PP e PPM, que juntos representam 26 deputados, assinaram um acordo de governação. A coligação assinou ainda um acordo de incidência parlamentar com o Chega e o PSD um acordo de incidência parlamentar com o Iniciativa Liberal, somando assim o número suficiente de deputados para atingir uma maioria absoluta (29).

Pin It

Angra do Heroísmo