O Presidente do Governo foi hoje escolhido, por maioria absoluta, para ser o candidato do Grupo do Partido dos Socialistas Europeus (PSE) à presidência do Comité das Regiões, órgão consultivo das instituições europeias composto por eleitos regionais e locais de todos os Estados Membros da União.

“A forma como eu vejo esta candidatura tem a ver com os cidadãos das nossas regiões. Tem a ver com a forma como podemos nós, não apenas enquanto eleitos regionais e locais, mas também como membros deste órgão da União Europeia, fazer a diferença, para melhor, na sua vida”, afirmou Vasco Cordeiro, na apresentação da sua candidatura, em Bruxelas.

Vasco Cordeiro, que apresentou esta candidatura enquanto Presidente do Governo, obteve 43 votos a favor, o que representa 61 por cento dos votos expressos, enquanto Vincenzo Bianco, membro do Conselho Municipal de Catania, em Itália, recolheu 28 votos.

O Grupo do Partido dos Socialistas Europeus é composto por mais de uma centena de socialistas, social-democratas e progressistas eleitos ao nível regional e local em toda a União Europeia, e é o segundo maior grupo político do Comité das Regiões, que reúne cerca de 350 membros.

O Presidente do Comité das Regiões, um cargo que só pode ser assumido por eleitos regionais e locais, tem como principais funções orientar os trabalhos do Comité, presidir as sessões plenárias e representar oficialmente este organismo junto das instituições europeias e de outros órgãos de cooperação inter-regional.

Na sua declaração de candidatura, o Presidente do Governo mostrou-se “profundamente convencido” que o Comité das Regiões pode fazer esta diferença na vida dos cidadãos, seja ao nível dos grandes desafios com que as regiões estão confrontadas, seja no que se refere às suas necessidades do dia-a-dia.

Nesse sentido, Vasco Cordeiro apontou a necessidade de as instituições criarem as condições que garantam a sustentabilidade do processo de desenvolvimento europeu, nas componentes ambiental, social e económica.

“No fundo, trata-se de sermos um projeto cada vez mais justo e inclusivo. Estou profundamente convencido que a União Europeia, e o Comité as Regiões, podem fazer essa diferença para melhor na obtenção destes resultados”, sublinhou Vasco Cordeiro, para quem a força do projeto europeu reside, exatamente, na forma como a “União Europeia pode e deve ancorar-se, cada vez mais, nesta necessidade de fortalecer a sua ligação aos cidadãos”.

Esta é a primeira vez que um Presidente do Governo dos Açores é indicado para ser o candidato do seu grupo político à presidência do Comité das Regiões, que tem como principal missão representar a voz e a posição dos poderes regionais e locais da Europa.

A decisão desta manhã será ainda ser ratificada pelo Grupo PES na sua reunião constitutiva para o novo mandato 2020-2025, a 3 de fevereiro de 2020, antes de subir à votação final do conjunto dos membros do Comité das Regiões em sessão plenária.

Recorde-se que a Comissão, o Conselho e o Parlamento Europeu têm de consultar o Comité das Regiões quando elaboram textos legislativos sobre matérias em que as autoridades regionais e locais têm uma palavra a dizer, como é o caso do emprego, da política social, da coesão económica e social, dos transportes, da energia e das mudanças climáticas.

Vasco Cordeiro é Vice-Presidente do Comité das Regiões, em representação de Portugal, desde 2015.

Pin It

Angra do Heroísmo