O Presidente do Governo garantiu hoje que a proposta de Plano para 2020 pretende dar resposta aos desafios que se colocam à Região, face à mudança que se verificou nos Açores em relação ao início desta legislatura, e anunciou que o próximo Orçamento vai permitir o aproveitamento integral dos fundos do atual Quadro Comunitário de Apoio.

“Este será o Plano que concluirá esta legislatura. O dia de hoje, com as posições que foram expressas pelos parceiros sociais e partidos políticos, é bem elucidativo das mudanças que os Açores sofreram ao longo destes quatro anos”, afirmou Vasco Cordeiro.

Após ter recebido, ao longo de todo o dia, os vários parceiros sociais e os partidos políticos com vista à preparação das propostas de Plano e Orçamento para o próximo ano, o Presidente do Governo adiantou que a Região enfrenta atualmente “desafios diferentes e novos” daqueles que se verificavam há quatro anos em áreas como o Turismo, a Habitação e o Emprego, entre outras.

“Há quatro anos discutia-se como conseguiríamos trazer mais turistas para a Região e tornar esse crescimento em algo consistente. Hoje o desafio é como é que lidamos, nos mais variados aspetos, como o aumento que se verifica do ponto de vista do acesso à nossa Região”, destacou.

Segundo disse, no caso da Habitação, no início da legislatura, o grande desafio tinha a ver com a recuperação do parque habitacional, enquanto atualmente é necessária uma “atenção a este setor” para dar resposta à capacidade que as famílias têm de quererem, legitimamente, a sua habitação.

Ao nível do mercado de trabalho, Vasco Cordeiro destacou o desafio atual de também dar resposta à procura crescente de mão-de-obra em determinadas áreas, assim como à criação de emprego qualificado e melhor remunerado, apontando os exemplos do Terceira Tech Island, do Space Port, em Santa Maria, e dos projetos ligado ao Mar na ilha do Faial.

Em declarações aos jornalistas, o Presidente do Executivo açoriano recordou, por outro lado, que 2020 será o ano da conclusão do atual Quadro Comunitário de Apoio, salientando que o próximo Plano e Orçamento permitirá cumprir o compromisso do aproveitamento integral dos fundos comunitários que estiveram e estão à disposição da Região.

“Isso é particularmente significativo, não por aquilo que significa apenas do ponto de vista de utilização desses recursos financeiros, mas por aquilo que isso significa para os Açorianos nas várias áreas, como a Saúde e a Educação, mas também da competitividade das nossas empresas”, destacou.

Após ter recebido a Federação das Pescas dos Açores, a Federação Agrícola dos Açores, a Câmara do Comércio e Indústria dos Açores, a UGT/Açores, a CGTP-IN/Açores, o BE, o PCP, o CDS/PP, o PSD e o PS, Vasco Cordeiro salientou que os documentos que o Governo apresentará à Assembleia Legislativa prosseguem, assim, a estratégia da sustentabilidade económica, social e ambiental da Região.

“A sustentabilidade de mantermos uma trajetória de crescimento sólida e consolidada que se traduza, como se traduziu nestes quatro anos, em melhorias que se repercutem na vida das pessoas é uma das traves-mestres deste Plano para 2020”, referiu o Presidente do Governo.

Pin It