O Plano Estratégico para a Apicultura nos Açores, um documento fundamental para o desenvolvimento sustentável do setor do mel na Região, será aprovado em junho, anunciou o Secretário Regional da Agricultura e Florestas, João Ponte.

O grupo de trabalho responsável pela elaboração deste Plano recebeu, no total, cerca de duas dezenas de contributos durante a fase de consulta pública, provenientes quer de pessoas singulares e coletivas, quer de parceiros do setor, que serão agora todos avaliados e ponderados, de modo a enriquecer a versão final do plano apícola.

A apicultura desempenha um papel muito importante para o setor agrícola, seja pelo contributo das abelhas enquanto polinizadoras naturais, o que contribui para aumentar a rentabilidade das explorações, mas também na polinização de outras plantas, preservando-as e, consequentemente, dando um contributo para o equilíbrio do ecossistema e a manutenção da biodiversidade.

Este plano apresenta quatro objetivos estratégicos, que passam por assegurar e promover a sanidade agrícola, promover a partilha de formação e de conhecimento técnico-científico, promover e fortalecer o associativismo de modo a favorecer a dinamização e inovação no setor apícola e, por último, fomentar a promoção dos produtos e encontrar novos mercados.

Após a aprovação do Plano Estratégico para a Apicultura, o Governo Regional vai promover uma alteração ao Decreto Legislativo Regional que regula a atividade apícola, de modo a adequá-lo à realidade e às necessidades do setor.

Esta alteração legislativa será precedida de um amplo debate, envolvendo as associações, cooperativas e apicultores, para se procurar consensualizar posições.

Existem atualmente nos Açores 449 apicultores.

Pin It