Um plano de marketing e o correto uso das potencialidades do marketing digital são hoje fundamentais para as empresas do setor da Hotelaria e do Turismo que queiram modernizar-se e afirmar-se. Siga as dicas dos autores do livro “Plano de Marketing e Marketing Digital na Hotelaria e no Turismo”.

As empresas portuguesas têm vivido momentos atribulados que reforçam ainda mais a necessidade de se adotar novas práticas. Especialmente, no que toca às pequenas e médias empresas – porque, regra geral, as maiores empresas têm departamentos especializados – o plano de marketing e a comunicação digital surgem cada vez mais como algo imprescindível.

O alerta é de Eduardo Moraes Sarmento, Nuno Abranja, Rita Vitorino de Carvalho, autores do livro “Plano de Marketing e Marketing Digital na Hotelaria e no Turismo”, para quem, apesar de muitas vezes subestimado, um plano de marketing está na base do sucesso de qualquer empresa. Permite antecipar os objetivos de marketing, as estratégias de comunicação, orçamentos, prazos e as operações comerciais a desenvolver para alcançar os resultados desejados, destacam. Para estes profissionais, a gestão de um negócio não deve sustentar-se nunca numa filosofia de improviso ou na especulação do mercado, mas em dados reais recolhidos num estudo exaustivo dos contextos da organização aquando da construção do plano de marketing.

Eduardo Moraes Sarmento, Nuno Abranja, Rita Vitorino de Carvalho explicam que a importância deste instrumento é enorme, uma vez que a sua execução implica incontornavelmente conhecer: o mercado, a concorrência e as tendências; a organização interna, os seus produtos/serviços e os colaboradores da empresa; e os seus consumidores-alvo e a melhor forma de se relacionar com eles.

Este trabalho de análise preparatória, referem, viabilizará a redução dos erros estratégicos, táticos e operacionais, assim como identificará as ameaças e as oportunidades de negócio no mercado de operação e reconhecerá as forças e as fraquezas da nossa organização para fazer face aos desafios de posicionamento, de diferenciação e de boas práticas na produção e comercialização.

O plano de marketing orienta, assim, a melhor tomada de decisão para visar os bons resultados operacionais, alinhar, motivar e estimular os colaboradores internos e os fornecedores e satisfazer conquistando os clientes-alvo. Estes planos vão proporcionar às organizações níveis de notoriedade e competitividade muito sólidos que contribuirão decisivamente para a sustentabilidade do negócio.

Neste contexto, sugerem 7 as dicas que qualquer empresa pode colocar em prática:

1 – Escreva o plano de marketing e partilhe-o pelos elementos da equipa envolvidos neste processo – ajuda a um maior comprometimento e não desviar do foco;

2 – Faça do plano de marketing um documento flexível, objetivo e sintético, em constante discussão e atualização;

3 – Conheça as oportunidades e possíveis ameaças para o seu negócio – para isso, analise a situação externa: aspetos económicos do país, sociais e culturais, políticos, legais, ambientais, e tecnologia existente. Conheça também a sua concorrência, o setor em que está inserido, os clientes e algumas autoridades territoriais, assim como, a comunidade envolvente;

4 – Analise as forças e fraquezas do seu negócio;

5 – Defina objetivos realistas e atingíveis, baseados na análise externa e interna;

6 – Defina claramente as ações que irá efetuar, para conseguir atingir os seus objetivos;

7 – Organize claramente quem fica responsável por cada ação, qual o seu custo e o que prevê ter de retorno. Preveja as formas como vai avaliar e controlar as ações que pretende implementar e preveja um plano de contingência.

PUB

Pin It

SOTERMAQUINAS