A ferramenta está disponível através do endereço www.student.alfredo.pt e agregará informação recolhidas em “portais imobiliários e de agências do setor, num total de mais de 20 plataformas distintas, segundo o Governo.

A partir deste sábado, os estudantes do ensino superior podem utilizar a plataforma “Observatório do Alojamento Estudantil” para os ajudar na procura de alojamento, que terá informação sobre a oferta disponível em cada concelho, informou o Governo.

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior refere que, “com esta nova ferramenta as famílias passam a dispor, em tempo real, de informação validada sobre a oferta de alojamento disponível em cada concelho, incluindo aqueles em que a pressão imobiliária mais se faz sentir”.

Esta ferramenta está disponível através do endereço www.student.alfredo.pt e agregará informação recolhidas em “portais imobiliários e de agências do setor, num total de mais de 20 plataformas distintas”. De acordo com o ministério, serão monitorizados “cerca de 150 mil anúncios” por mês, entre oferta privada e a rede de residências públicas de estudantes.

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior indica que está igualmente prevista “a introdução de novas funcionalidades no Observatório do Alojamento, nomeadamente a especificação da tipologia dos quartos disponíveis, aprofundamento da caracterização do alojamento e disponibilidade em tempo real de vagas nas residências públicas”.

“Segundo os dados agregados pela plataforma à data de 01/07/2020, desde outubro de 2019, o preço médio dos quartos desceu 8,3% em Lisboa (de 382 euros para 350 euros), desceu 9,4% no Porto (de 306 euros para 277 euros) e desceu 24,6% em Braga (de 296 euros para 223 euros). A oferta privada de alojamento para estudantes conta com 5456 quartos em Lisboa, 1798 no Porto e 296 em Braga”, refere a nota.

Pin It

Angra do Heroísmo