O Skate está a ser usado como ferramenta social para educar e empoderar crianças em Maputo. Quem lidera esse trabalho é Francisco Vinho, fundador da Maputo Skate, uma organização sem fins lucrativos que capacita crianças e jovens entre 5 e 17 anos através da prática do skate.

Em entrevista à Voz da América, Francisco explicou o programa Skate e Educação, os planos para o futuro e os maiores desafios que a associação e o skate enfrentam em Moçambique.

Francisco Vinho, empresário e fundador da Maputo Skate
Francisco Vinho, empresário e fundador da Maputo Skate
O skate sempre foi importante na vida de Francisco, pois o afastou do mundo da marginalidade, e também lhe deu força para construir uma vida dedicada à família e a ajudar os outros através dessa atividade. Hoje ele é um empresário com vários sonhos, entre eles o de tornar a prática do skate uma modalidade desportiva reconhecida no país.

“Estamos a ver a possibilidade de incluir o skate na Federação de Patinagem, já que o skate é uma modalidade olímpica. Temos esse interesse de espalhar o skate por todo o país, inclusive nas escolas como uma atividade mais frequente."

Francisco fundou a Maputo Skate em 2006 e já trabalha há muitos anos para que a indústria do skate funcione em Moçambique.

"É possível viver de skate. Através de aulas, lojas. Estamos a lutar por isso. Essa é a minha maior luta: de ver o skate a funcionar em todas as vertentes que envolve a modalidade".

Um dos maiores desafios que o empresário enfrenta é acabar com a discriminação contra o skatista. Francisco contou que quando alguém o vê com um skate logo pensa que ele é um marginal, que vai cair, vai aleijar-se.

"Vamos respeitar. O skatista não é marginal. Só escolheu praticar uma modalidade de alto risco, é a nossa escolha e nós gostamos. Estamos felizes com o que fazemos. Respeitem o skatista!".

Skate e Educação

O programa Skate e Educação contra o Álcool e a Droga na Escola é realizado durante o tempo livre e as férias dos estudantes. Quem estuda à tarde participa do programa de manhã e vice-versa. Os alunos praticam skate por uma hora e depois participam em outras actividades que incluem informática, xadrez, fotografia, desenho, pintura entre outras, assim como palestras educativas sobre cidadania.

"Usamos o skate como uma ferramenta de acção. As crianças quando chegam até nós recebem educação, capacitação, incentivo para continuar com os estudos e serem pessoas de bem na sociedade".

Desafios do Projecto Maputo Skate

Oferecer um ambiente seguro a fim de que crianças e jovens possam praticar o desporto e participar de oficinas não vem sem um custo. De acordo com Francisco Vinho, a Maputo Skate recebe apoio de amigos, singulares, empresas parceiras que abraçaram a causa de educar e empoderar as crianças através do skate. A associação também oferece aulas de skate privadas para qualquer pessoa que queira aprender a modalidade, além de ensinar a prática em escolas privadas.

Mesmo assim faltam material didáctico, skates, equipamentos de protecção, ferramentas de trabalho.

"Temos tido muitas dificuldades. O nosso parque está menor, gostaríamos de ter uma espaço maior, uma própria escola, que tenha ensino médio, com skate incluso, e mais apoio".

Para arrecadar fundos, Francisco Vinho posta nas redes sociais. A Maputo Skate tem uma linha de artigos relacionados com o skate, como camisetas, chapéus e outras peças de merchandising que são vendidas numa loja de skate em Maputo e nos eventos onde tem participado. Tem também organizado oficinas fora das escolas nos períodos de férias, onde as crianças com possibilidades pagam um valor para participar.

Competições

A Maputo Skate está a mudar a imagem do skate em Moçambique, disse Francisco Vinho. No ano passado a associação conseguiu organizar sete campeonatos e em 2019 foram oito.

Francisco contou que além dos campeonatos nacionais, também procura levar jovens a competir em outros países. Em 2017, o jovem Noel Cossa, promessa da Maputo Skate, foi competir na África do Sul. Noel, que disputou na categoria avançado, ficou na quarta posição.

Agora, Noel Cossa está a preparar-se para disputar um campeonato de skate em Angola nos dias 14 e 15 de Dezembro. A ida de Francisco e Noel já foi confirmada.

FONTE: VOZ DA AMÉRICA

 

 

Pin It