As autoridades judiciárias de Gaza decidiram que os 18 jovens do Nova Democracia podem ter liberdade provisória mediante a caução individual de 40 mil meticais, mas a medida não agrada o partido que insiste que os mesmos foram injustamente detidos.

Quitéria Guirengane, mandatária nacional do Nova Democracia, diz à VOA que a medida impõe que o partido pague, em cinco dias, 720 mil meticais, cerca de 12 mil dólares americanos.

“É o peso e o preço da injustiça e ilegalidade do Estado, quando um jovem de 19 anos é preso por exercer o seu direito (…) e tem que comprar a sua própria liberdade,” diz Guirengane.

Os 18 jovens foram detidos em Chokwé, Gaza, a 15 de Outubro. São acusados pelas autoridades de falsificação de credenciais de votação.

Mas o partido diz que a reclusão foi com o intuito de impedir a observação das eleições conquistadas pela Frelimo e fortemente contestadas pela oposição e sociedade civil.

O partido diz também que os jovens representavam uma ameaça ao esquema de viciação de resultados, que incluía o aliciamento.

Ainda não é conhecida a data do julgamento.

Pin It