Greve convocada pelo Sindicato de Motoristas de Matérias Perigosas colocou em causa abastecimento de combustível. Requisição civil por parte do Governo ainda não deu frutos

As reservas de emergência de combustível no Aeroporto de Faro já foram atingidas, avança a ANA Aeroportos de Portugal, referindo que isso se deve ao facto de "o fornecimento de combustível estar suspenso, pelas empresas petrolíferas, desde segunda-feira à noite".

O Governo avançou, entretanto para a requisição civil de motoristas que possam fazer o transporte de combustível mas esta decisão não evitou a suspensão do abastecimento nos aeroportos.

O balanço feito esta terça-feira ao final da manhã pela ANA dá conta de que no Aeroporto de Lisboa se prevê "a mesma interrupção de abastecimento de combustível, pelas empresas petrolíferas", mais visível a partir do 12h .

"Não tendo sido assegurados os serviços mínimos, e em função do tempo necessário para a requisição civil ter efeitos práticos, os nossos aeroportos podem ter disrupções de serviço ao nível operacional", diz a ANA em comunicado.

A empresa está a acompanhar a situação e aconselha a que "os passageiros com voos nos aeroportos de Lisboa e Faro devem informar-se junto das companhias aéreas".

E espera que a situação "seja resolvida com a máxima urgência pelas autoridades competentes" , lamentando ainda "o transtorno causado aos passageiros".

Pin It