Um relatório preliminar sobre a queda de um avião da Ethiopian Airlines, no mês passado, revela que a aeronave mergulhou várias vezes antes de cair e que os pilotos nada podiam fazer para evitar o desastre, apesar dos esforços.

Segundo o primeiro relatório oficial sobre o desastre, citado pela BBC, os pilotos seguiram "repetidamente" os procedimentos recomendados pela Boeing antes do acidente. Apesar dos esforços, "não conseguiram controlar a aeronave", disse a ministra dos Transportes da Etiópia, Dagmawit Moges.

O avião caiu após a descolagem de Addis Ababa, capital da Etiópia, matando 157 pessoas.

"A tripulação realizou todos os procedimentos repetidamente [que foram] fornecidos pelo fabricante, mas não foram capazes de controlar a aeronave", disse Moges, em conferência de imprensa, em Addis Ababa.

Em comunicado, o presidente-executivo da Ethiopian Airlines, Tewolde GebreMariam, afirmou estar "muito orgulhoso" do "alto nível de desempenho profissional" dos pilotos.

"Foi muito lamentável que eles não pudessem recuperar o avião da persistência da queda livre", disse a companhia em comunicado.

Foi o segundo acidente de um Boeing 737 Max em cinco meses. Em outubro do ano passado, um avião da Lion Air caiu no mar perto da Indonésia, matando todas as 189 pessoas a bordo.

Pin It