A Agência Espacial Europeia (ESA) lança hoje em Kourou, Guiana Francesa (América do Sul), o satélite Cheops que, com o envolvimento de várias empresas portuguesas, vai estudar planetas fora do nosso sistema solar.

Aprimeira missão da ESA dedicada ao estudo de exoplanetas estava prevista desde 2017 mas foi sucessivamente adiada, estando agora marcada para as 08:54 de hoje (hora de Lisboa).

O satélite foi construído a partir de uma parceria entre a ESA e a Suíça, através de um consórcio liderado pela Universidade de Berna, e tem "contribuições importantes" de mais 10 outros Estados-membros da agência europeia, entre os quais três empresas e um centro de investigação portugueses.

Segundo um comunicado da agência espacial portuguesa Portugal Space, o Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço e a Deimos Engenharia "lideram" a componente científica do Cheops.

A FreziteHP desenhou e produziu as proteções que vão garantir que os equipamentos aguentam a amplitude térmica extrema do espaço.

A também portuguesa LusoSpace, que investiga novas tecnologias e a sua aplicação no espaço, também participa no projeto.

"A missão Cheops vai medir o tamanho de exoplanetas [planetas fora do sistema solar] com uma grande precisão, descobrir se os exoplanetas têm luas, se têm anéis, e também abrir uma porta para o desconhecido", diz Nuno Santos, investigador do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço e da Universidade do Porto, citado no comunicado de imprensa.

O Cheops é a primeira de uma série de três missões, que incluem ainda a Plato e a Ariel, planeadas para a próxima década, com o objetivo de abordar diferentes aspetos da investigação científica dos planetas mais longínquos.

O satélite de 280 Kg tem o seu corpo principal com a forma de um cubo com arestas de 1,5 metros e será colocado em órbita, a cerca de 700 quilómetros de altitude, por um foguetão Soyuz-Fregat.

A órbita escolhida permite, segundo a ESA, que a retaguarda do satélite esteja permanentemente direcionada para o Sol, mantendo a luz solar no mínimo, enquanto um telescópio está a observar alvos noturnos na direção oposta.

A ESA vai transmitir em direto o lançamento através de uma ligação 'webstreaming' na página 'esawebtv.esa.int' a partir das 09:30 (08:30 em Lisboa).

Pin It

Angra do Heroísmo

Notícias Regionais

Ilha Terceira

Economia

Startups

Outras Notícias

Mundo

Cultura

Saúde

Sociedade

Motores

Tecnologia

Música

Desporto

Podcast