É impossível não reparar: o chão e parte das paredes da estação de comboios estão cobertos com os desenhos semiabstratos inspirados no trabalho do artista norte-americano Keith Haring.

É impossível não parar para ver, pelo menos nestes primeiros dias, em que a decoração da estação ainda é novidade. E, ao apanhar o comboio, naquela linha, talvez tenham a sorte de entrar na carruagem que tem uma intervenção do artista AkaCorleone, também inspirada em Keith Haring, e que tornam esta viagem um pouco mais colorida. E vai ser assim até 10 de novembro.

A intervenção na estação e no comboio da Linha de Cascais insere-se no programa da exposição Keith Haring: Entre a Arte, o Ativismo e a Moda, que será inaugurada na próxima terça-feira no Piso 1 do CascaiShopping, e que pretende trazer a obra deste artista norte-americano ligado à pop art para espaços pouco convencionais, que eram, afinal, aqueles onde ele gostava de trabalhar.

"Keith Haring começou a sua carreira desenhando com giz nas estações de comboio e de metro de Nova Iorque, por isso pareceu-nos que fazia todo o sentido fazer uma intervenção nestes locais", explica ao DN Astrid Sauer, da agência State of the Art, que está a organizar este evento.

"Em 1986, Keith Haring criou a Pop Shop, uma loja onde vendia chapéus, canecas, T-shirts e todo o género de objetos com os seus desenhos. Ele queria que todas as pessoas, de todas as classes sociais, tivessem acesso à sua arte, não só fazendo intervenções na rua mas também comercializando estes objetos de uso diário", explica Astrid Sauer. A própria loja, em Nova Iorque, tinha o chão e as paredes completamente decoradas com os desenhos a preto e branco de Keith Haring. E foi essa loja que serviu de inspiração à intervenção na estação de comboios de Cascais.

Quanto a AkaCorleone (Pedro Campiche) é um artista visual português, designer gráfico e ilustrador, nascido em 1985, que também começou a sua carreira na street art. As formas e as cores do seu trabalho podem facilmente associar-se ao trabalho de Keith Haring. A sua intervenção artística espalha-se pelo exterior e pelo interior de uma das carruagens do comboio da CP.

Pin It

Angra do Heroísmo

Ilha Terceira

Notícias Regionais

Economia

Startups

Outras Notícias

Cultura

Saúde

Sociedade

Tecnologia

Motores

Tecnologia