A Biblioteca do Palácio Nacional da Ajuda vai mostrar ao público pergaminhos que não costumam poder ser vistos DR
A Lisbonweek, projecto iniciado em 2012 e que tem como finalidade oferecer uma nova vida e visibilidade acrescida aos bairros menos centrais de Lisboa, vai regressar de 26 de Outubro a 3 de Novembro, focando desta vez a sua atenção na freguesia da Ajuda, depois de já ter passado por Alvalade e pelo Lumiar, por exemplo.

“O nosso objectivo é descentralizar as atenções dos centros históricos; foi seleccionada a Ajuda como podia ter sido seleccionada qualquer outra freguesia mais esquecida”, explica ao PÚBLICO Xana Nunes, coordenadora do projecto. “A Ajuda situa-se mesmo ao lado de Belém, no entanto os turistas não estão habituados a subir até este local. Acredito que com esta dinamização, pouco a pouco, tanto os lisboetas como os novos moradores consigam perceber que dando uns passinhos mais acima há uma nova Lisboa para conhecer.”

A quinta edição do Lisbonweek levará exposições, workshops ​e visitas guiadas àquela freguesia para mostrar um lado da cidade desconhecido até para quem ali morou toda a sua vida. “Uma das características deste evento é que mesmo os sítios que estão abertos ao público podem ser vistos de uma perspectiva diferente durante esta semana. Será o caso do Palácio Nacional da Ajuda, onde vai ser possível entrar em salas e espaços que normalmente estão encerrados, ou da Biblioteca da Ajuda, onde vão estar disponíveis pergaminhos com centenas de anos.”

Ao todo, vão realizar-se 11 visitas guiadas nesta zona da capital. Serão contemplados também o Jardim Botânico, que acolherá uma exposição de desenhos, o Parque de Monsanto, o Cemitério da Ajuda e a Igreja da Boa Hora, onde especialistas em história da cidade mergulharão no seu passado e um concerto de órgão de tubos dará a ouvir temas de bandas sonoras de filmes como Guerra das Estrelas, Interstellar, 2001: Odisseia no Espaço, Blade Runner: Perigo Iminente ou O Senhor dos Anéis.

Uma das grandes novidades desta edição é o projecto A Minha Ajuda​, que desafia os moradores, através das redes sociais, a enviarem fotografias para um estendal que a organização irá construir no pátio da Junta de Freguesia, juntamente com o curso de Design de Moda da Faculdade de Arquitectura da Universidade de Lisboa (cujo pólo se situa nesta freguesia).

A arte urbana também é uma vertente fundamental da Lisbonweek. Depois de, no ano passado, o argentino Felipe Pantone ter preenchido a lateral de um prédio na Praça Bernardino Machado e de Robert Panda ter criado os “Estúpidos” no Jardim de Telheiras, o projecto Inside Out juntará retratos de 225 moradores da Ajuda numa exposição a céu aberto. “A nossa vontade é ir deixando a nossa marca e focos de atenção ligados às artes nestes bairros mais esquecidos”, diz Xana Nunes.

FONTE:PÚBLICO

Pin It

Angra do Heroísmo

Ilha Terceira

Notícias Regionais

Economia

Startups

Outras Notícias

Cultura

Saúde

Sociedade

Tecnologia

Motores

Tecnologia