De acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), nas últimas 24 horas, o número de recuperados nos 55 Estados-membros da organização foi de 13.186, para um total de 1.292.306 desde o início da pandemia.

Segundo o África CDC, a África Austral continua a registar o maior número de casos de infeção e de mortos, com 18.872 vítimas mortais e 755.943 infetados.

Só na África do Sul, o país mais afetado do continente, estão registados 688.532 casos e 17.547 mortes.

O norte de África, a segunda zona mais afetada pela pandemia, tem 379.125 pessoas infetadas e 11.835 mortos e, na África Ocidental, o número de infeções é de 180.660, com 2.653 vítimas mortais.

A região da África Oriental contabiliza agora 181.937 casos de infeção e regista 3.467 vítimas mortais e na África Central há 58.597 casos e 1.094 óbitos.

O Egito, qué o segundo país africano com mais vítimas mortais, a seguir à África do Sul, regista 6.029 mortos e 104.262 infetados, e Marrocos contabiliza 2.530 vítimas mortais e 146.398 casos.

A Argélia surge logo a seguir, com 52.647 infeções e 2.083 mortos.

Entre os seis países mais afetados estão também a Etiópia, com 82.662 casos e 1.271 vítimas mortais, e a Nigéria, com 59.992 infetados e 1.113 mortos.

Entre os países africanos que têm o português como língua oficial, Angola lidera em número de mortos e Moçambique em número de casos. Angola regista 212 mortos e 6.031 casos, seguindo-se a Guiné Equatorial (83 mortos e 5.062 casos), Moçambique (69 mortos e 9.742 casos), Cabo Verde (73 mortos e 6.809 casos), Guiné-Bissau (39 mortos e 2.385 casos) e São Tomé e Príncipe (15 mortos e 921 casos).

O primeiro caso de covid-19 em África surgiu no Egito, em 14 de fevereiro, e a Nigéria foi o primeiro país da África subsaariana a registar casos de infeção, em 28 de fevereiro.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de um milhão e sessenta e três mil mortos e mais de 36,5 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Pin It

Angra do Heroísmo

Notícias Regionais

Ilha Terceira

Economia

Startups

Outras Notícias

Mundo

Motores

Motores