O Brasil registou 824 mortos e 15.305 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, informou hoje o executivo, no dia em que o ministro da Saúde, Nelson Teich, pediu demissão do Governo durante a pandemia.

No total, o país sul-americano já contabilizou 14.817 vítimas mortais e 218.223 casos confirmados, sendo que ainda está a ser investigada a eventual relação de 2.300 óbitos com a doença covid-19.

Na manhã de hoje, o ministro da Saúde do Brasil, Nelson Teich, pediu a demissão do atual executivo, liderado pelo Presidente Jair Bolsonaro, menos de um mês após ter assumido a tutela.

Teich havia assumido o cargo em 17 de abril, após a exoneração do ex-ministro Luiz Henrique Mandetta, que discordava do Presidente do país, Jair Bolsonaro, na condução das medidas de combate ao novo coronavírus.

O Ministério da Saúde anunciou ainda a recuperação de 84.970 doentes infetados pelo novo coronavírus, sendo que 118.436 continuam sob acompanhamento.

O aumento no número de mortes no Brasil foi de 5,8%, passando de 13.993 na quinta-feira para 14.817 hoje. Face ao número de infetados, o crescimento foi de 7,5%, passando de 202.918 para 218.223 casos confirmados de infeção.

São Paulo continua a liderar a lista dos estados que concentram o maior número de casos, totalizando oficialmente 58.378 pessoas diagnosticadas com covid-19 e 4.501 mortes, sendo seguido pelo Ceará, que conta com 22.490 casos confirmados e 1.476 óbitos.

O Rio de Janeiro superou o Ceará no número de vítimas mortais (2.438), mas tem menos casos confirmados (19.987).

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 304 mil mortos e infetou perto de 4,5 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Mais de 1,5 milhões de doentes foram considerados curados.

Pin It

Angra do Heroísmo

Notícias Regionais

Ilha Terceira

Economia

Startups

Outras Notícias

Mundo

Cultura

Saúde

Sociedade

Motores

Tecnologia

Música

Desporto

Podcast