A Azores Airlines registou prejuízos de 31 milhões de euros de janeiro a setembro de 2019, sendo o total do seu passivo de 216,2 milhões de euros, indica o relatório de execução financeira das empresas públicas.

De acordo com o relatório do terceiro trimestre de 2019 das empresas do Setor Público Empresarial Regional, entregue na quinta-feira pelo Governo na Assembleia Legislativa Regional dos Açores – a que a agência Lusa teve hoje acesso –, o ativo da empresa do grupo SATA que assegura as ligações com o exterior da região era neste período de 67,2 milhões de euros.

No caso específico da SATA Air Açores, que garante as ligações entre as nove ilhas do arquipélago, o resultado negativo foi de 7,6 milhões de euros nos primeiros nove meses de 2019.

O passivo foi em igual período de 277,5 milhões de euros, tendo o ativo atingido 271,8 milhões.

A SATA - Gestão de Aeródromos obteve, por seu turno, um resultado líquido positivo (lucro) de 154 mil euros, sendo o seu ativo de 8,7 milhões, enquanto o passivo foi de seis milhões.

Segundo resultados divulgados pela empresa, o grupo SATA fechou 2018 com um prejuízo de 53,3 milhões de euros, um agravamento de 12,3 milhões face ao ano de 2017.

A pesar no resultado estiveram as perdas da Azores Airlines, que registou um prejuízo de 52,93 milhões de euros, e ao qual se junta o resultado líquido negativo de 2,58 milhões de euros da SATA Air Açores.

De acordo com o relatório a que a Lusa teve hoje acesso, no Hospital do Divino Espírito Santo, na ilha de São Miguel, o resultado líquido do exercício até setembro foi negativo em 18,4 milhões de euros e o total do passivo atingia os 371,4 milhões, contra 160,7 milhões do ativo.

Na ilha Terceira, o Hospital do Santo Espírito obteve um resultado negativo de seis milhões de euros, registando um ativo de 55 milhões e um passivo de 155 milhões.

Segundo os dados enviados ao parlamento açoriano, o Hospital da Horta, na ilha do Faial, registou um prejuízo de 3,8 milhões de euros e um passivo de 89,3 milhões, sendo o seu ativo de 50,7 milhões.

A Saudaçor, entidade gestora de recursos e equipamentos da saúde dos Açores, obteve lucros de 378,1 mil euros, sendo o seu passivo de 769,2 milhões e o ativo de 788,5 milhões.

A empresa Atlânticoline, que assegura as ligações marítimas, registou um valor negativo de 1,3 milhões de euros no período em análise (entre janeiro e setembro do ano passado).

O resultado líquido da Portos dos Açores foi de 2,5 milhões de euros negativos, passivo de 130 milhões e o ativo de 368,4 milhões.

A Empresa de Eletricidade dos Açores (EDA) registou 12,2 milhões de euros de resultado positivo, sendo o seu passivo de 363,6 milhões e o ativo de 580,1 milhões.

Pin It

Angra do Heroísmo

Ilha Terceira

Notícias Regionais

Economia

Startups

Outras Notícias

Cultura

Saúde

Sociedade

Tecnologia

Motores

Tecnologia