Projetado por Walter Ristori, genro do presidente da fábrica de caminhões-tanque e reboques Trivellato S.A. o Shark seguia a receita dos Fora de Série no Brasil, chassi e mecânica Volkswagen 1300 com carroceria em fibra-de-vidro.

Pintura metálica, tapete de veludo, bancos em curvim, painel completo com contagiros, amperímetro, relógio de horas, manômetro e termômetro de óleo além de indicador de gasolina e velocímetro marcando até 200 km/h.

Era oferecido completo por Cr$ 24.000,00 ou Cr$ 15.000,00 se o cliente tivesse o chassi e a mecânica.
Um fusca Sedan 1500 custava Cr$ 13.186,00 e um Puma GT Cr$ 28.125,00.

Mentira...

O carro que chegou a ser testado por 4 Rodas em setembro de 1970 como sendo um novo esportivo brasileiro era na verdade uma cópia do Jamaican Avenger GT-12 fabricado nos EUA pela Fiberfab em forma de kit-car.

Já na edição de novembro de 1970 a revista 4 Rodas desmentiu a Trivellato S.A. na seção Painel - "Shark: Um Brasileiro de Mentira?"

Pin It

Angra do Heroísmo

Ilha Terceira

Notícias Regionais

Economia

Startups

Outras Notícias

Cultura

Saúde

Sociedade

Tecnologia

Motores

Tecnologia