A Secretária Regional da Solidariedade Social anunciou hoje as datas para retomar as visitas condicionadas nas Estruturas Residenciais para Idosos nas várias ilhas da Região, bem como a reabertura das valências de creche, serviço de amas, jardins de infância, centros de atividades ocupacionais, centros de dia e centros de noite.

Andreia Cardoso, que falava numa conferência de imprensa em Angra do Heroísmo, avançou que a 18 de maio têm início as visitas condicionadas nas Estruturas Residenciais para Idosos em Santa Maria, Flores e Corvo, ilhas em que as restantes respostas sociais reabriram a 6 de maio.

Ficou definida a data de 25 de maio para a abertura das valências de creche, serviço de amas, jardins de infância, centros de atividades ocupacionais, centros de dia e centros de noite nas ilhas do Pico, Faial, Terceira e São Jorge, assim como para a retoma das visitas aos lares de idosos nestas ilhas.

Para as ilhas de São Miguel e Graciosa, a reabertura das respetivas respostas sociais e a retoma de visitas a estruturas residenciais para idosos terá lugar a 01 de junho.

A governante adiantou ainda que a reabertura dos centros de atividades de tempos livres a tempo inteiro para crianças com idades compreendidas entre os 6 e os 12 anos ou, independentemente da idade, desde que sejam portadoras de deficiência, terá lugar no final do ano letivo nas ilhas do Pico, Faial, Terceira, São Jorge, São Miguel e Graciosa.

Andreia Cardoso referiu que a reabertura destas respostas sociais resulta de uma avaliação preconizada e do acompanhamento permanente do evoluir da pandemia, em consonância com a Autoridade de Saúde Regional, sendo ainda “precedida da auscultação das IPSS e Misericórdias com intervenção nestas áreas”.

“Isto garante a reabertura das respostas antes do fim do período atribuído aos pais para faltar justificadamente e de benefício do respetivo apoio financeiro, como também garante às instituições a antecedência necessária para assegurarem o cumprimento das regras que vierem a ser estabelecidas pela Autoridade de Saúde Regional, e permite que os pais reorganizem a dinâmica familiar a esta nova normalidade”, disse a Secretária Regional.

A titular da pasta da Solidariedade Social frisou que “a reabertura de qualquer uma das respostas sociais, bem como o retomar das visitas condicionadas às Estruturas Residenciais para Idosos, depende do cumprimento das condições que serão definidas pela Autoridade de Saúde Regional”.

“Sem prejuízo das regras que serão estabelecidas, a reabertura destas respostas sociais será precedida da realização de testes de despiste à COVID-19 a todos os trabalhadores destas valências”, acrescentou Andreia Cardoso.

Foram também apresentadas regras e medidas gerais que devem ser tidas em conta nos planos de contingência das instituições para a reabertura das diversas respostas sociais na Região, assim como para as visitas às Estruturas Residenciais para Idosos.

“O Governo dos Açores reitera a necessidade de serem cumpridas, para além destas, todas as recomendações já tornadas públicas a este propósito, em especial a de, em caso de sintomas, não procurar um Hospital ou Unidade de Saúde, mas ligar para a Linha de Saúde Açores - 808 24 60 24”, frisou Andreia Cardoso.

“Só com a colaboração de todos será possível fazer com que esta nova normalidade que começamos a viver seja efetivamente uma realidade”, salientou a Secretária Regional.

Pin It

Angra do Heroísmo

Notícias Regionais

Ilha Terceira

Economia

Startups

Outras Notícias

Mundo

Cultura

Saúde

Sociedade

Motores

Tecnologia

Música

Desporto

Podcast