O cidadão belga infetado com o novo coronavírus viajou com os portugueses repatriados da China, no domingo, no avião que aterrou em Marselha e que transportou centenas de pessoas.

De acordo com as autoridades da Bélgica, o paciente foi repatriado da cidade chinesa de Wuhan, foco de um surto da doença, que já matou 427 pessoas, no único voo que se realizou no domingo, dentro deste âmbito, ou seja, no mesmo em que viajaram os 20 cidadãos repatriados para Portugal.

O site francês RFI diz mesmo que o cidadão, cuja identidade não foi revelada, "foi uma das centenas de europeus repatriados da cidade chinesa de Wuhan, via França".

"O grupo estava a bordo de um voo de 254 pessoas de 30 nacionalidades europeias, que viviam em ou ao redor de Wuhan e que retornaram à Europa, via França, no domingo", lê-se no mesmo site.

O voo em que viajaram os portugueses e o belga infetado, operado pelo A380, foi o único que, no domingo, repatriou cidadãos europeus, que moram na China, para os seus países de origem. O primeiro voo de repatriamento realizou-se no sábado.

Recorde-se que, até agora, nenhum cidadão repatriado para Portugal apresenta sintomas de ter sido contagiado pelo coronavírus e todos os testes feitos deram negativo.

Já o paciente belga infetado, segundo a ministra da Saúde belga, Maggie De Block, está com boa saúde e não mostra qualquer sintoma da doença. No entanto, quando submetido a dois testes de diagnóstico, o resultado foi positivo em ambos.

Na mesma conferência de imprensa, dada na manhã desta terça-feira, Maggie De Block disse que as análises efetuadas aos outros oito cidadãos belgas e três familiares, que viajaram com o paciente infetado, deram negativo. "Apenas um dos belgas repatriados está infetado, todos os outros foram têm testes negativos", disse a governante, acrescentando que nenhum dos belgas repatriados entrou em pânico com esta notícia.

Ainda segundo a ministra da Saúde belga "até ontem [segunda-feira], todos os pacientes estavam em salas separadas porque não se sabia se alguém teria o teste com resultado positivo. A pessoa infetada ficou em quarentena e as outras podem ficar agora juntas”.

Leia Também: Coronavírus. Análises feitas a portugueses repatriados deram negativo

Pin It

Angra do Heroísmo

Ilha Terceira

Notícias Regionais

Economia

Startups

Outras Notícias

Cultura

Saúde

Sociedade

Tecnologia

Motores

Tecnologia