Um dos aspetos mais importantes para prevenir esta doença é alertar a pessoa para a capacidade de reconhecimento dos sintomas de forma precoce. Segundo o cirurgião plástico David Rasteiro, "hoje em dia felizmente já existe uma maior consciencialização das mulheres portuguesas para os perigos do cancro da mama. No entanto o mais importante é seguir alguns passos como falar com o seu médico e realizar exames regulares que permitam detetar o problema em fase inicial".

Os exames de rastreio assumem-se como uma garantia vital de precaver qualquer situação de doença. Conversar em ambiente de consulta com o seu médico, colocar questões acerca de quando começar e com que frequência deve fazer exames para despistar a doença, são passos muito importantes no combate a uma das doenças que mais afeta a população portuguesa, em especial a população feminina.

De acordo com David Rasteiro, "existem alguns exames que ajudam a detetar a doença. Desde o autoexame da mama por parte da mulher até a uma mamografia de diagnóstico, é possível estar a tento aos sinais de alerta".

Outro ponto referido pelo médico prende-se com a "a importância do rastreio regular que é recomendado entre os 50-69 anos com exames de 2 em 2 anos". Caso existam alguns fatores de risco então sim é recomendado mais cedo, podendo ser necessário realizar um exame de rastreio a partir dos 40 anos.

A IMPORTÂNCIA DO AUTOEXAME

O autoexame da mama assume um valor significativo na prevenção da doença. De acordo com David Rasteiro, "uma mulher deve saber realizar um autoexame à mama. Pequenos gestos podem ser relevantes para detetar um problema".

Pin It

Angra do Heroísmo

Notícias Regionais

Ilha Terceira

Economia

Startups

Outras Notícias

Mundo

Cultura

Saúde

Sociedade

Motores

Tecnologia

Música

Desporto

Podcast