A maior parte das vacinas que conhecemos e tomamos estão relacionadas com ameaças externas aos nossos organismos, como é o caso dos vírus ou bactérias. Outras servem para que o nosso corpo consiga lidar da melhor forma quando certas partes internas começam a falhar.

Uma equipa de investigadores criou uma vacina — destas do segundo tipo — que está a ser testada para combater os sintomas do Alzheimer. Apesar de ainda haver muito a descobrir, os especialistas acreditam que a doença é causada por duas proteínas nocivas, a beta-amilóide e a tau.

Esta vacina, a UB-311, tem como objetivo desencadear alguns anticorpos que eliminem as tais proteínas. Os cientistas da United Neuroscience anunciaram agora resultados bastante positivos de um dos testes feitos em 42 pacientes. As análises continuam a ser feitas mas têm sido um caso de sucesso, com quase todos os pacientes a produzirem os anticorpos necessários e a minimizarem os sintomas. Tanto que a mesma empresa já está a trabalhar numa vacina semelhante para o Parkinson.

FONTE: Ricardo Farinha

Pin It

Angra do Heroísmo

Ilha Terceira

Notícias Regionais

Economia

Startups

Outras Notícias

Saúde

Sociedade

Tecnologia