Candidatura da Câmara Municipal da Praia da Vitória submetida aos EEAGrants

O presidente da Câmara Municipal da Praia da Vitória confirmou, esta quarta-feira, 13 de maio, a submissão da candidatura “Do Mar fez-se Terra”, promovida pela autarquia, aos fundos do programa Cultura da EEA Grants, que visam apoiar projetos de valorização do património cultural local.

Segundo Tibério Dinis, a candidatura apresentada propõe a criação de um roteiro sobre a história do Concelho, particularmente a sua permanente ligação ao mar e a influência deste no desenvolvimento local.

“De forma muito sucinta, o projeto tem como fio condutor a identidade insular definida pelo escritor Vitorino Nemésio, uma identidade que nos liga ao mar, mas também à ilha, ao apego à terra, à pátria, à religiosidade, ao horizonte. Definem-se quatro polos – a Casa das Pias, na Vila das Lajes, a Casa do Ramo Grande, na Vila Nova, a Casa da Roda e a Casa Vitorino Nemésio, em Santa Cruz – os quais serão o ponto de partida para outros locais por todo o concelho, através dos quais se conhecerá o povoamento e ocupação do território ao longo dos séculos, o papel da Praia nas Lutas Liberais e o papel da Praia da Vitória, particularmente da Base, nas ligações atlânticas e internacionais”, explica o autarca praiense.

“A partir destes polos, o visitante pode aceder a outros locais pelas freguesias e vila do concelho, através dos quais pode comprovar ou visualizar in loco aspetos, espaços ou tradições que representam um determinado momento histórico. Acreditamos que, a concretizar-se, este projeto será um marco muito importante no reforço da oferta turística local e na dinamização da nossa cultura e do nosso património junto das nossas comunidades”, sublinha.

O projeto prevê, entre outras ações, a recuperação da Casa das Pias, na Vila das Lajes, intervenções na Casa do Ramo Grande, na Vila Nova, na Casa da Roda, em Santa Cruz, e em dois moinhos de água, na Agualva e Quatro Ribeiras, e a requalificação das escadas do Facho.

Segundo o presidente da Câmara Municipal da Praia da Vitória, foram firmadas mais de três dezenas de parcerias internacionais, nacionais, regionais e locais, com entidades que contribuirão para a valorização do projeto.

“Por exemplo, assinamos parcerias com o Centro Cultural Costeiro e o Museu Marítimo na Noruega, o Iceland Ocean Cluester na Islândia, a Força Aérea Portuguesa, o Museu Militar de Lisboa, a Associação de Turismo Militar Português, as Direções Regionais da Cultura, do Turismo e das Pescas, a Universidade dos Açores, o IAC, as Juntas de Freguesia do Concelho, entre outras tantas, o que – para nós – demonstra o interesse e valor que o projeto pode vir a ter no desenvolvimento local e regional”, enfatiza Tibério Dinis.

A submissão da candidatura foi aprovada pela entidade gestora do programa.

 

 

Pin It

Angra do Heroísmo

Notícias Regionais

Ilha Terceira

Economia

Startups

Outras Notícias

Mundo

Cultura

Saúde

Sociedade

Motores

Tecnologia

Música

Desporto

Podcast