A contribuição do Terceira Tech Island com oito novas empresas e 100 postos de trabalho, a par do aumento das dormidas e das empreitadas de construção civil espelham a retoma do crescimento económico que se vive na Praia da Vitória, fruto da estratégia do Governo Regional, da Autarquia praiense e sobretudo da iniciativa privada.

A ideia foi defendida pelo Presidente da Câmara Municipal da Praia da Vitória, Tibério Dinis, na inauguração das novas instalações da empresa Bring, situada na Rua de Jesus, que decorreu na tarde de segunda-feira, dia 15 de abril. O edil praiense utilizou como exemplo da mudança económica as anteriores empresas que passaram pelo edifício, onde a partir de agora se alojará a Bring.

“Anteriormente estava aqui fixado o Banco Comercial dos Açores que, posteriormente, foi adquirido pelo Banif, e finalmente pelo grupo Santander. Esta situação foi espelho da dificuldade financeira que se viveu entre 2012 e 2017, e que na Praia da Vitória teve repercussões mais fortes, devido também ao downsizing da Base das Lajes. A fixação da Bring neste edifício é sinal de esperança e confiança no futuro, que é o que queremos para a Praia da Vitória”, afirmou o edil praiense.

O presidente da Câmara Municipal da Praia da Vitória revela também que “os números do Terceira Tech Island falam por si”, fixando, atualmente, na Praia da Vitória oito novas empresas e criando cerca de 100 postos de trabalho. Outro exemplo da retoma económica que se verifica no Concelho, salientado por Tibério Dinis, são os números dos licenciamentos de obras particulares pela Câmara Municipal. “Em 2010, antes do downsizing da Base das Lajes, a Câmara Municipal da Praia da Vitória licenciava em média 200 obras particulares por ano, espelho da importância económica que o setor da construção civil desempenhava. Com o pico da crise em 2014 atingimos os valores mais baixos, com apenas 80 obras particulares licenciadas. Já em 2017 e 2018 voltamos a superar a marca das 200 obras particulares licenciadas. Agora em 2019, conta-se para já com 50 obras licenciadas no primeiro trimestre deste ano, sinal da economia estar bem e do investimento por parte das empresas”.

Ao nível do Turismo, o autarca praiense revela que em 2010, “o Concelho contava, apenas, com 30 mil dormidas por ano, enquanto que em 2017 e 2018 se registam números a rondar as 60 mil estadias na Praia da Vitória”, ambos os dados que revelam um “crescimento claro, alicerçado no trabalho do Governo Regional e das Autarquias, mas sobretudo dos empresários”, levando a uma viragem económica, sendo preciso continuar a trabalhar para “consolidar esses resultados e torná-los numa constante no nosso quotidiano”, assente na “inovação e criatividade”.
A Bring conta atualmente com dezoito funcionários, mas espera alargar a 50 colaboradores dentro de pouco tempo.

Pin It

Angra do Heroísmo

Ilha Terceira

Notícias Regionais

Economia

Startups

Outras Notícias

Saúde

Sociedade

Tecnologia